Almanaque | Humberto Oliveira

Humberto Oliveira nasceu em Fortaleza/Ceará, há 55 anos, mas há mais de 20 é rondoniense de coração. Jornalista formado pela Faro, mas um escrevinhador desde os 13, colecionador de filmes, livros e cds, cinéfilo desde os 5 anos de idade quando foi ao cinema pela primeira vez (o filme Branca de Neve e os 7 anões), no grandioso Cine São Luiz. Fã de Ruy Castro, Nelson Rodrigues, Woody Allen, Martin Scorsese,Nelson Pereira dos Santos, cinema noir e música brasileira. Apaixonado por cinema já ministrou cursos de roteiro e História do cinema. Participou de cinco edições do Fest Cine Amazônia, como assessor de imprensa, duas vezes na seleção de filmes, presidente de júri e jurado. Admirador e conhecedor do dramaturgo Nelson Rodrigues ministrou palestras sobre a vida e a obra deste genial autor. É casado, tem três filhos e escreve poemas em homenagem aos amigos e pessoas que admira. Seu filme predileto é O Poderoso Chefão (a trilogia). Ama filmes clássicos, mas não deixa de assistir a maioria das produções em cartaz. Também aprecia o teatro e um bom papo.
CulturaFilmes

Dois clássicos inesquecíveis

Obras primas do cinema que jamais serão esquecidos

E o vento levou e Casablanca, dois dos maiores clássicos da história do cinema. Ambos foram premiados com o Oscar de Melhor filme em 1939 e 1942, respectivamente. Os longas tiveram muitos problemas quando foram produzidos, mas felizmente, o caos nos bastidores não refletiu no resultado final. Até hoje, E o vento levou e Casablanca são filmes amados e adorados por cinéfilos de todo o mundo.

As histórias têm muito em comum. Se passam durante guerras como pano de fundo para amores impossíveis e os finais são parecidos. Dirigidos por grandes cineastas, Victor Fleming e Michael Curtiz, E o vento levou e Casablanca são estrelados por astros e estrelas imortais, cujos personagens têm a trilha sonora composta pelo mesmo compositor Max Steiner, o mesmo de outra obra inesquecível, Rastros de ódio, de John Ford.

Os dois filmes têm momentos marcantes e ótimas interpretações de seus atores, não apenas os principais, mas os coadjuvantes brilham. Os diretores também usaram todo seu talento e sensibilidade para entregar ao público dois dos maiores clássicos da história do cinema do cinema, dois filmes inesquecíveis, que os admiradores não cansam de rever.

Nesta foto, além das capas dos filmes, ambos da Coleção Folha Clássicos do Cinema, coloquei duas fotos presenteadas por minha grande amiga Socorro Araújo, e assim como eu, uma cinéfila e fã de carteirinha de Casablanca e de Humphrey Bogart. Como qualquer cinéfilo que se preze.

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios