Connect with us

Hi, what are you looking for?

Brasil

Dono da Havan tem auxílio emergencial aprovado, mas nega ter recebido o benefício

Luciano Hang informou que pediu investigação sobre vazamento de dados, que também afetou família do presidente Jair Bolsonaro e apoiadores.

O empresário Luciano Hang, dono da rede varejista Havan, foi cadastrado e aprovado para recebimento do auxílio emergencial de R$ 600. O caso veio à tona após dados do bilionário terem sido vazados por supostos hackers.

O auxílio foi criado pelo governo federal para auxiliar trabalhadores informais, autônomos e MEIs no período da pandemia. Ele é pago aos beneficiários pelo prazo de três meses. Para recebê-lo, o beneficiário precisa cumprior o requisito da renda média (renda mensal de até meio salário mínimo – R$ 522,50 – por pessoa, e de até 3 salários mínimos – R$ 3.135 – por família) até 20 de março de 2020.

Apesar de cadastro de Hang ter sido aprovado, ele afirmou em post em rede social que não recebeu o benefício. “Alguém me passou a perna, pegou o dinheiro e sumiu. kkkk É Fake News, pessoal. Realmente o cadastro foi feito, mas não recebi nada. Não deixe que usem isso para tirar o crédito de um programa que já ajudou mais de 50 milhões de brasileiros. Vamos em frente!”, postou.

Segundo dados obtidos pelo aplicativo Caixa, o benefício em nome de Hang foi aprovado e creditado em uma conta não informada. Na manhã desta quarta-feira (3), no entanto, o sistema informava que ele estava sendo reavaliado.

Caso o benefício tenha sido creditado em uma conta da Caixa, os recursos pagos indevidamente podem ser devolvidos para o governo pelo próprio banco. Se foi creditado em conta de outra instituição, cabe ao beneficiário fazer a devolução.

G1 questionou a Caixa sobre o caso de Hang, mas não obteve resposta até a última atualização desta reportagem.

Apoiador de Bolsonaro alvo de operação da PF

Hang é apoiador do presidente Jair Bolsonaro e, na semana passada, foi alvo de mandados de busca e apreensão na operação contra as fake news. Ele foi apontado pela investigação da Polícia Federal como um dos financiadores de suposto esquema de impulsionamento de informações falsas e ataques às instituições.

Nesta terça-feira, o Anonymous Brasil, parte de um grupo internacional composto de hackers que invade crimonosdamente arquivos na internet, divulgou dados relativos a Hang.

Segundo o empresário, os documentos dele foram usados para pedir auxílio do governo. Ele informou ter pedido investigação sobre o caso.

Em 2019, Hang entrou para a lista de bilionários divulgada pela revista “Forbes”.

Por G1

Faça um comentário

Você pode gostar

Capital

Fundado oficialmente apenas em 1914, o bairro Triângulo é o mais antigo de Porto Velho, abrigava os trabalhadores da Estrada de Ferro Madeira Mamoré,...

Capital

Realizado nesta quarta – feira (07), um leilão na B3 (Bolsa de Valores de São Paulo), na qual foram leiloados 22 aeroportos em 12...

Capital

Profissionais de saúde que estão em atividade nas unidades médico-hospitalares públicas e privadas que atendem pacientes diagnosticados com a Covid-19 continuam sendo imunizados pela...

Brasil

Falta de matéria-prima importada ameaça fabricação de imunizantes contra a covid no país. IFA que chegaria esta semana para o Butantan só desembarca na...