Início Mundo Eleições legislativas dos EUA registram recorde de mulheres no Congresso

Eleições legislativas dos EUA registram recorde de mulheres no Congresso

As eleições legislativas dos Estados Unidos registraram um recorde de mulheres eleitas para o Congresso, com 113 representantes e senadoras, frente às 107 que ocupavam cadeiras até agora, segundo a imprensa americana.

No total, 103 mulheres foram eleitas na terça-feira e se somaram às 10 senadoras que não tinham suas cadeiras em jogo nestas eleições, informa o jornal digital “Politico”.

As mulheres, muito críticas com o presidente dos EUA, Donald Trump, impulsionaram principalmente o avanço eleitoral dos democratas, que conseguiram recuperar o controle da Câmara dos Representantes.

A nova-iorquina Alexandria Ocasio-Cortez, democrata latina de 29 anos e que se transformou na congressista mais jovem da história dos EUA, é um claro símbolo desse avanço.

Outras mulheres destacadas que chegaram pela primeira vez à Câmara dos Representantes têm ascendência africana, são indígenas ou pertencem à comunidade LGBT.

Ilhan Omar, nascida na Somália em 1981, e Rashida Tlaib, filha de imigrantes palestinos, serão as primeiras muçulmanas no Congresso.

Além disso, em janeiro duas indígenas se sentarão pela primeira vez na Câmara dos Representantes: Deb Haaland (Novo México) e Sharice Davids, que será a primeira pessoa abertamente LGBT do Kansas no Congresso.

Nas primeiras eleições dos EUA após o nascimento do movimento #MeToo (Eu Também), várias mulheres alcançaram pela primeira vez cargos eletivos, como a republicana Marsha Blackburn, primeira mulher senadora na história do Tennessee.

EFE Washington