Tecnologia

Elon Musk revela hoje como quer conectar o cérebro humano a computadores

Above

No dia 16 de julho talvez o mundo finalmente saiba mais sobre o que anda fazendo a Neuralink de Elon Musk: um pouco mais do que apenas “desenvolvendo interfaces cérebro-máquina com largura de banda ultralarga para conectar humanos e computadores”.

Em setembro de 2018, o empresário por trás do projeto avisou que “a Neuralink terá algo interessante para anunciar em poucos meses; provavelmente, algo maior e melhor do que qualquer um imagina ser possível”. E finalmente um seleto grupo de convidados (e mais meio planeta acompanhando a transmissão ao vivo) matará a curiosidade.

A Neuralink vem pesquisando uma maneira de preencher a lacuna entre a inteligência artificial (IA) e o cérebro humano. O que se espera para o evento, que acontecerá na cidade de São Francisco, é que haja ao menos uma atualização sobre o andamento do estudo que vem sendo realizado desde 2016.

No ano passado, Musk disse em entrevista que a Neuralink primeiro trabalharia com microcontroladores, dentro do desenvolvimento de uma tecnologia de interface cérebro-computador; ou seja, seria uma versão inicial de um laço neural. Essa, aliás, é uma das soluções para evitar um eventual domínio da máquina quando o crescimento da IA tornar a contribuição humana dispensável — esse laço neural resolveria a preocupação.

A  tecnologia desenvolvida pela Neuralink permitiria, teoricamente, que uma pessoa se integrasse ao computador acessando e processando informações tão bem quanto uma IA: o cérebro humano teria uma “inteligência artificial” para chamar de sua. A interface se daria por meio de um dispositivo interno, e não externo como hoje acontece na relação homem-máquina.

Um objetivo de curto prazo da Neuralink seria avançar um degrau acima no tratamento de certos tipos de lesões cerebrais ou doenças neurológicas, como Alzheimer. Com isso, a pesquisa para a tecnologia de um implante neural avançaria até o ponto em que o cérebro humano se fundiria à IA. Não haveria, em tese, limites para o pensamento humano.

Below