Economia Mundo politica

“Faca no pescoço”, Senado reage a taxa de Trump sobre aço brasileiro

Above

O presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado, Nelsinho Trad (PSD-MS), criticou, ao Congresso em Foco, a decisão anunciada nesta segunda-feira (2) presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de aumentar as tarifas sobre aço e alumínio brasileiro e argentino.

“Eu espero que essa medida, assim como teve no passado, possa ser revista. Não concordo com qualquer variação, flutuação que se dê na nossa moeda, que é algo natural, a gente sempre conviveu na nossa economia, venha os Estados Unidos com a faca no pescoço”, disse o senador.

O presidente americano divulgou a decisão na manhã desta segunda por meio de seu Twitter:

Para o presidente da Comissão de Relações Exteriores, Trump age para se reeleger nas eleições presidenciais americanas de 2020. “Acho que ele está aproveitando um momento de campanha eleitoral para poder se credenciar junto ao setor do agronegócio americano. O Brasil não pode ficar sujeito a esse tipo de manobra”.

Após a decisão de Trump, o presidente Jair Bolsonaro disse a jornalistas ao sair do Palácio da Alvorada que vai conversar com o ministro da Economia, Paulo Guedes, antes de fazer qualquer reação.

“Eu espero que aproveitem dessa relação boa para poderem resolver essa questão. Eles têm os problemas deles e temos os nossos, mas o Brasil está vivendo um novo momento, votamos o que precisávamos votar, a economia acena para um futuro promissor”, declarou Nelsinho Trad.

O senador do PSD também aventou a possibilidade de serem requeridas audiências públicas para tratar do assunto em comissões do Senado.

“Se alguém na comissão de Relações Exteriores pedir alguma audiência pública, vamos promover. Mas acho que essa é uma matéria afeita mais à CAE [Comissão de Assuntos Econômicos]”, falou.

O Rondoniense (Com Congresso em Foco)

Below