Capital Economia Rondônia

Farmácias da Capital já estão sem máscaras e álcool em gel

Após a confirmação de vários casos suspeitos de Coronavírus em Rondônia, aumentou a procura por álcool em gel e máscaras, que auxiliam na prevenção da doença. A reportagem visitou nove grandes farmácias (Ultra Popular, Farmabem, Farmácia dos Trabalhadores) e em apenas uma, na Ultra Popular da Nações Unidas havia máscaras para venda a R$ 1 cada, mas com poucas unidades.

No Supermercado Irmãos Gonçalves, DB e Oliveira os estoques estão vazios e sem previsão para a reposição, de acordo com os gerentes.
Fernando Oliveira saiu cedo de casa para tentar comprar máscaras, mas não encontrou. “Eu fui em três farmácias, mas nenhuma delas tinha. Com essas notícias da doença, a gente fica preocupado e tenta se prevenir de alguma forma”, disse.

A comerciante Maria Eduarda também estava a procura por álcool em gel e máscara para usar em seu estabelecimento, mas não encontrou. “A preocupação aumentou por isso estou à procura, mas não encontrei ainda. Se é uma forma de prevenção usar esses itens, eu prefiro prevenir. Eu fui em duas farmácias, mas não encontrei”, diz.

Como a demanda tem aumentado, as farmácias também alegam que têm encontrado dificuldade para repor o estoque, uma vez que as distribuidoras também estão com poucos produtos.

A máscara descartável que antes custava R$ 15 a caixa em algumas distribuidores, está sendo vendida por R$ 50.

Nas redes de farmácias visitadas, a informação é de que não há previsão de quando a distribuidora remeterá álcool e máscaras.

Os gerentes informaram que a cada 10 clientes que entram nos estabelecimentos, pelo menos 8 estão a procura por máscara e álcool em gel. Também tem aumentado a procura por vitamina C e luvas.

Fonte: Rondoniagora