Connect with us

Olá, tudo bem? O que você está pesquisando?

Capital

Feira Noturna do Produtor Rural é opção para consumidor da zona Leste

Aguimar Rodrigues só tem tempo para as compras no final da tarde

Aguimar Rodrigues só tem tempo para as compras no final da tarde

Todas as sextas-feiras, das 15h às 21h, a população da capital tem uma opção diferente para adquirir produtos como frutas, verduras, carnes, farinhas, temperos, peixes e artesanatos. É a Feira Noturna do Produtor Rural, que é realizada pela Prefeitura Municipal na rua Mário Andreazza, bairro JK II, ao lado do prédio da Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Semagric).

De acordo com os organizadores, 38 feirantes mantêm barracas com produtos naturais, frescos e baratos. Há, inclusive, opção para quem deseja lanchar ou até tomar caldos.

Maria Araújo, de 51 anos de idade, mantém um pequeno comércio há onze anos. Segundo ela, mesmo que o número de vendas tenha caído por conta da pandemia, o principal sustento da família ainda sai da Feira do Produtor Rural. “Embora venda minha mercadoria em outros lugares, com a feira tenho oportunidade de oferecer alimentos a um público diferente”, afirmou Maria, que cultiva os produtos agrícolas que comercializa.
A feira é destinada a pessoas que preferem fazer compras à noite, como

, de 54 anos, morador do bairro JK II. Ele só tem tempo disponível no final de tarde. “Gosto muito de vir nos finais de semana. Trabalho durante o dia, sobra a noite para fazer as compras”, revelou.

Para Gustavo Volpato Serbino, secretário adjunto da Semagric, a Feira do Produtor Rural é uma oportunidade oferecida para que o consumidor esteja próximo de quem está no campo e cultiva pessoalmente os alimentos que saem para a mesa das famílias. “Isto é bom para quem produz e bom para quem compra. Nosso papel é fazer as partes se complementarem”, afirma o secretário.

De acordo com o coordenador da feira, Fernando de Carvalho Guimarães, os interessados em expor seus produtos devem ir à sede da Semagric, das 8h às 13h, de segunda a sexta-feira, apresentar CPF, RG, comprovante de residência e identificar o produto a ser comercializado. “O ideal é que a pessoa produza a própria mercadoria”, explica.

Assessoria

Faça um comentário

Você pode gostar

Brasil

Em 09 de julho de 2020 o senador Randolfe fez uma live com seus heróis médicos, que salvaram muitas vidas no Amapá usando um...

Brasil

    Na minha contínua necessidade de “ler o mundo”, um dos caminhos é a leitura de jornais. Essa “troca de ideias” com pessoas...

Contraponto

[Tendo em vista (i) o impacto dos acontecimentos recentes na França e (ii) a profundidade da análise feita por Theodore Dalrymple, peço licença a...

Destaques

Em meio à pandemia causada pelo coronavírus, com Rondônia registrando 1.460 casos da doença e 50 mortes, o governo de Marcos Rocha, através da...