Cultura Entretenimento

Festival Sonora PVH é premiado na Lei Aldir Blanc

O Sonora chega a sua 3ª edição em Porto Velho em ambiente online, ofertando exibição de shows e oficinas.

Reafirmando seu lugar no calendário musical brasileiro, o Festival Internacional de Compositoras – Sonora PVH –
projeto contemplado pela Lei Aldir Blanc através da Superintendência da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer (SEJUCEL) – realizará sua terceira edição nos meses de março a abril de 2021 com uma programação totalmente gratuita. O projeto, desenvolvido e coordenado em Porto Velho pela produtora e compositora Izabela Lima, acontecerá pela primeira vez exclusivamente em plataformas digitais.

O Sonora PVH ofertará uma programação que inclui a exibição de 5 dias de shows com compositoras locais, entrevistas e oficinas, fortalecendo o objetivo principal da organização nacional do Festival que é incentivar e difundir a força das mulheres compositoras. Dentre as artistas já confirmadas, fazem parte da programação de shows as artistas Marcela Bonfim, Kali, Gabriê e Paulina Aisllin.

Para as mulheres que desejam integrar a programação do Festival, será divulgado um edital em breve com a regulamentação das inscrições.

Uma novidade desta edição é o Sonora LAB, um laboratório criativo que visa à formação e capacitação das mulheres
rondonienses para o mercado musical, contribuindo com a profissionalização dessas artistas. O laboratório será
composto por 7 oficinas culturais gratuitas, ministradas por experientes facilitadoras exclusivamente para mulheres cis e trans.

Segundo a coordenadora geral do Sonora, Izabela Lima, as atividades ofertadas pelo Festival “têm como intuito
promover trocas de experiências, informação e conteúdo de base visando uma atuação inclusiva, diversificada e
potencializadora das artistas. Esse intercâmbio poderá ser um espaço de empoderamento e geração de renda de artistas mulheres em tempos de pandemia.”

Respeitando os protocolos de saúde pública vigentes, toda a programação desta edição (incluindo as oficinas)
acontecerá de maneira online nas redes sociais oficiais do Festival e no YouTube.

Toda programação será oferecida gratuitamente ao público.

SOBRE O FESTIVAL SONORA FESTIVAL INTERNACIONAL DE COMPOSITORAS

O “Sonora – Festival Internacional de Compositoras”, hoje considerado o maior do mundo em sua categoria, nasceu da iniciativa da musicista mineira Deh Mussulini em dar visibilidades às mulheres compositoras do Brasil, quebrando o imaginário de que existem poucas artistas que criam sua própria arte musical em nosso País. A partir da viralização da hashtag #mulherescriando, Deh e as compositoras Flávia Ellen, Amorina e Bia Nogueira (Belo Horizonte); Ana Luisa Barral (Salvador), LaBaq (São Paulo), Ilessi (Rio de Janeiro) e Isabella Bretz (BH, Lisboa e Dublin); idealizaram em conjunto o Festival Sonora. Assim, o evento que posteriormente foi integrando outras artistas, vem cumprindo desde 2016 o seu objetivo de dar visibilidade e promover a mulher compositora.

SOBRE O FESTIVAL SONORA PVH FESTIVAL INTERNACIONAL DE COMPOSITORAS – SONORA PVH

A ideia de produzir o Festival SONORA em Porto Velho partiu da cantora e instrumentista Izabela Lima, artista manauara e beradeira de coração, que sentiu-se motivada a “pensar e promover redes colaborativas como forma de inspiração ao protagonismo feminino, por meio da troca de experiências e consolidação de aprendizados no processo de gestão criativa de projetos.” O Festival Sonora PVH já conta com duas edições (2018 e 2019) em Porto Velho, tendo apresentado e contribuído para divulgação das artistas rondonienses.