Connect with us

Hi, what are you looking for?

Interior

Fiocruz atesta que vacinas podem ser usadas na imunização de Guajará-Mirim

Após supostamente mais de 4 mil doses de imuniznates contra a Covid – 19 terem sido estragadas, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), encaminhou um laudo que atesta as vacinas que estavam no Núcleo de Vigilância Sanitária Epidemiológica e Ambiental – NUVEPA, localizado na cidade de Guajará-Mirim. Os imunizantes estão em condições de serem usadas.
No dia 16 de maio, mais de 4.000 doses, das marcas AstraZeneca e Coronavac, que estavam na câmara de frios do municípios ficaram mais de cinco horas em temperatura ambiente. De acordo com o Boletim de Ocorrência, teria sido uma tentativa de furto de fios elétricos no local, que desligou o disjuntor de energia elétrica para os freezers.
Após o incidente, a Prefeitura de Guajará-Mirim separou algumas doses para a Fiocruz para que fossem analisadas em relação ao estado de conservação e em condições de serem aplicadas na população.
O resultado do exame atestou que a qualidade das vacinas não foi afetada e que estão em condições de uso. Como elas ficaram guardadas em condições favoráveis até sair o laudo, a partir de agora, elas já podem ser usadas.
No momento, só está se esperado o posicionamento da Agevisa, quanto aos grupos a serem vacinados, locais de imunização para se reiniciar a vacinação.
Veja a nota da Fiocruz informando que as vacinas podem ser usadas:

Faça um comentário

Você pode gostar

Brasil

Em 09 de julho de 2020 o senador Randolfe fez uma live com seus heróis médicos, que salvaram muitas vidas no Amapá usando um...

Brasil

    Na minha contínua necessidade de “ler o mundo”, um dos caminhos é a leitura de jornais. Essa “troca de ideias” com pessoas...

Contraponto

[Tendo em vista (i) o impacto dos acontecimentos recentes na França e (ii) a profundidade da análise feita por Theodore Dalrymple, peço licença a...

Rondônia

O Governo de Rondônia, por meio da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) e a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), divulga balanço...