Início Esporte Galo fica à frente 2 vezes, mas sofre empate em estreia na...

Galo fica à frente 2 vezes, mas sofre empate em estreia na Libertadores

O Rondoniense Galo fica à frente 2 vezes, mas sofre empate em estreia na Libertadores
O Rondoniense Galo fica à frente 2 vezes, mas sofre empate em estreia na Libertadores

Na primeira vez na história em que participa da fase preliminar da Taça Libertadores, o Atlético Mineiro estreou na edição de 2018 do torneio continental com um empate com o Danubio em 2 a 2 nesta terça-feira, no estádio Luis Franzini, em Montevidéu, depois de ter ficado em vantagem no placar por duas vezes.

Apesar de ter sido parado diversas vezes por Federico Cristóforo, o goleiro adversário, o atacante Ricardo Oliveira conseguiu marcar dois gols, um em cada tempo. Contudo, a equipe anfitriã buscou a igualdade sempre que esteve atrás, com Oliveira e Sergio Felipe.

Com o resultado, o Galo passou a depender pelo menos de um empate em 0 a 0 ou 1 a 1 na volta, daqui a uma semana, em Belo Horizonte, para ir à terceira e última fase preliminar. Uma igualdade em três ou mais gols classificará o Danubio, enquanto um novo 2 a 2 provocará uma disputa por pênaltis. Se houver um vencedor, este se classificará diretamente.

O time titular do Galo foi bastante parecido com o do empate com o Cruzeiro em 1 a 1, no dia 27 de janeiro, pelo Campeonato Mineiro, última vez em que o técnico Levir Culpi havia escalado o que tinha de melhor à disposição. A única mudança foi a entrada do zagueiro Réver, recuperado de lesão, na vaga de Iago Maidana.

Mesmo jogando fora de casa, a equipe mineira começou atacando mais e teve grande chance logo aos oito minutos de bola rolando. Ricardo Oliveira caiu pela ponta e cruzou para Chará, que dominou e chutou, parando em grande defesa do goleiro Cristóforo. Um minuto depois, Cazares cobrou escanteio, Adilson desviou e Réver cabeceou para mais uma intervenção do arqueiro uruguaio.

O camisa 1 dos donos da casa começou muito bem e voltou a trabalhar aos 14, quando Fábio Santos fez ótimo passe para Ricardo Oliveira. Cara a cara, o centroavante arrematou em cima de Cristóforo, que fechou o ângulo.

De tanto insistir, o campeão da Libertadores de 2013 enfim abriu o placar aos 28 minutos. Cazares fez ótimo lançamento por baixo, Ricardo Oliveira ficou novamente de frente para o goleiro e desta vez chutou tirando do uruguaio para fazer 1 a 0.

O segundo poderia ter acontecido pouco depois, aos 34. Fábio Santos teve espaço pela esquerda e cruzou, Cazares apareceu entre os marcadores e cabeceou pela linha de fundo.

Em uma das poucas chances que teve até então, aos 46 minutos, o Danubio chegou ao empate. Olivera passou como quis por Fábio Santos e tocou para Grossmüller, que rolou para trás. Rodríguez bateu por baixo e deixou tudo igual.

Cristóforo fez outras duas grandes defesas em menos de um minuto, logo no começo da segunda etapa, aos nove, em mais duas tentativas de Ricardo Oliveira. Mais tarde, aos 14, foi Victor quem apareceu, depois de Olivera escorou cruzamento rasteiro de Onetto e o arqueiro do Galo salvou com a perna.

O duelo particular entre Ricardo Oliveira e Cristóforo foi o principal destaque da partida em Montevidéu e teve vários capítulos. Em mais um deles, aos 25, o centroavante atleticano disparou sozinho e concluiu para nova interceptação do goleiro.

No entanto, não foi possível para Cristóforo continuar parando o experiente camisa 9, que desempatou aos 31. Maicon Bolt, que havia entrado em lugar de Chará, levantou da direita até a segunda trave, onde o artilheiro da Libertadores de 2003 apareceu para cabecear firme e assinalar o segundo do Galo.

O lamento da torcida local durou apenas três minutos, tempo de que o Danubio necessitou para voltar a empatar. Sosa cruzou, Sergio Felipe ganhou de Fábio Santos pelo alto e empatou também de cabeça.

Na parte final do jogo, o Danubio atacou mais, mas quem esteve mais perto da vitória foi o Atlético. Aos 43 minutos, foi marcado recuo irregular contra o time uruguaio. Cazares rolou, Zé Welison encheu o pé e Ghan salvou.

Ficha técnica:.

Danubio: Cristóforo; Sergio Felipe, Ramírez, Goñi e Sosa; Siles, Olivera (Ghan), Montes e Onetto (Ferreira); Grossmüller e Rodríguez. Técnico: Marcelo Méndez.

Atlético-MG: Victor; Patric, Réver, Igor Rabello e Fábio Santos; Adilson, Elias (José Welison), Chará (Maicon), Cazares e Luan; Ricardo Oliveira. Técnico: Levi Culpi.

Árbitro: Germán Delfino (Argentina), auxiliado pelos compatriotas Juan Pablo Belatti e Maximiliano del Yesso.

Cartões amarelos: Sosa, Olivera e Siles (Danubio); Igor Rabello, Adilson, Patric e Ricardo Oliveira (Atlético-MG).

Gols: Rodríguez e Sergio Felipe (Danubio); Ricardo Oliveira (2x) (Atlético-MG).

Estádio: Luis Franzini, em Montevidéu (Uruguai).

EFE Montevidéu