Connect with us

Hi, what are you looking for?

Mundo

Ghosn entra na justiça da Holanda para conseguir documentos de sua demissão da Nissan e da Mitsubishi

Advogados de Carlos Ghosn, o ex-executivo do setor automotivo hoje foragido, solicitaram a liberação de documentos relacionados à sua demissão da Nissan Motor e da Mitsubishi Motors nesta segunda-feira (10) em um tribunal holandês.

Ghosn, ex-presidente da aliança Renault-Nissan-Mitsubishi, foi preso no Japão em 2018, mas fugiu para o Líbano em dezembro.

Em julho de 2019, ele iniciou um processo judicial contra as montadoras japonesas na Holanda, argumentando que sua demissão foi ilegal.

A audiência desta segunda-feira no Tribunal Distrital de Amsterdã foi a primeira sessão pública do caso. Ghosn está pedindo o equivalente a US$ 17 milhões de indenização das montadoras, que ele diz terem violado leis trabalhistas holandesas.

Um advogado da Nissan-Mitsubishi refutou as exigências da equipe legal de Ghosn pela liberação de documentos.

 

Fonte: G1

Os advogados de Ghosn sustentam que ele foi demitido injustamente da presidência da Nissan-Mitsubishi BV, uma entidade registrada na Holanda, porque os detalhes das alegações não foram compartilhados com ele. “Nissan e Mitsubishi humilharam Ghosn publicamente”, disse o advogado Roeland de Mol à corte. “Seus relatórios e acusações nunca foram submetidos a Ghosn. Não houve o devido processo legal.”

Fonte: G1

Faça um comentário

Você pode gostar

Brasil

Em 09 de julho de 2020 o senador Randolfe fez uma live com seus heróis médicos, que salvaram muitas vidas no Amapá usando um...

Brasil

    Na minha contínua necessidade de “ler o mundo”, um dos caminhos é a leitura de jornais. Essa “troca de ideias” com pessoas...

Contraponto

[Tendo em vista (i) o impacto dos acontecimentos recentes na França e (ii) a profundidade da análise feita por Theodore Dalrymple, peço licença a...

Mundo

Atualmente, é comum que navegadores de internet como o Google Chrome ou o Safari já venham de fábrica instalados diretamente nos sistemas operacionais. Porém,...