Connect with us

Olá, tudo bem? O que você está pesquisando?

Rondônia

Governo de Rondônia intensifica ações de combate e prevenção à hanseníase

O Governo de Rondônia, por intermédio da Agência de Vigilância em Saúde de Rondônia (Agevisa), realizou campanhas educativas durante o ano de 2020 de prevenção e combate à Hanseníase, e as ações são intensificadas no Janeiro Roxo nos 52 municípios do Estado.

Em 2021, a campanha do Ministério da Saúde visa o preconceito, com o tema: “ Hanseníase: conhecer para não discriminar”.

De acordo com a enfermeira Albanete Mendonça, coordenadora de Hanseníase da Agevisa, o Programa Estadual de Controle da Hanseníase é desenvolvido em conjunto com os municípios. “ São encaminhados ofícios com sugestões e propostas para adesão ao janeiro roxo. Para o ano em curso, a programação está sendo adaptada para a necessidade de cumprimento das medidas previstas pelas autoridades sanitárias, em virtude da pandemia do coronavírus”.

Campanhas de conscientização e prevenção à doença serão intensificadas nas redes sociais, rádios e agendamento de entrevistas. “Serão enviados cartazes aos municípios para serem fixados  em locais de maior visibilidade, alertando a população sobre os principais sinais e sintomas, e onde ajuda no serviço de saúde para diagnóstico e tratamento precoce”, esclarece a coordenadora de Hanseníase.

CASOS

De acordo com a Agevisa foram registrados em Rondônia 517 casos em 2017.  Em 2018 o número aumentou para  737 casos. Em 2019 houve uma redução, foram 492 casos novos. Dados parciais de 2020 mostram que o número de casos novos caiu para 329.

Nos registros da Agevisa foram encontrados casos em menores de 15 anos com hanseníase. A coordenadora Albanete explica que essa faixa etária não deveria ser acometida pela doença. “Em virtude do longo período de incubação, portanto é um indicador de que temos adultos que não está em tratamento e está transmitindo a doença para essa faixa etária”.

CUIDADOS

Albanete diz ainda que a melhor forma de prevenção é o diagnóstico precoce, tratamento e o exame dos contatos dos casos diagnosticados.

“ Procurar a unidade de saúde mais próxima da sua residência a qualquer sinal ou sintoma da doença, tais como: manchas esbranquiçadas, acastanhadas ou avermelhadas, ou áreas da pele com alterações de sensibilidade  principalmente nos olhos, mãos, pés, caroços, dor e/ou espessamento de nervos periféricos”.

A hanseníase tem cura e o tratamento e cura é fornecido gratuitamente nas unidades básicas de saúde. A Agevisa alerta à população que quanto mais cedo for feito o diagnóstico e o tratamento, mais rápido é a quebra da cadeia de transmissão, prevenindo possíveis incapacidades.

JANEIRO ROXO

Em 2016, o Ministério da Saúde oficializou o mês de janeiro para intensificar as ações de combate e conscientização sobre à doença. Com esse objetivo foi escolhida a cor roxa para enfatizar a luta contra o preconceito e a desinformação em que a hanseníase é vista.

No último domingo do mês de janeiro é considerado o Dia Nacional de Combate à Hanseníase, esse ano será no dia 31.

Faça um comentário

Você pode gostar

Brasil

    Na minha contínua necessidade de “ler o mundo”, um dos caminhos é a leitura de jornais. Essa “troca de ideias” com pessoas...

Contraponto

[Tendo em vista (i) o impacto dos acontecimentos recentes na França e (ii) a profundidade da análise feita por Theodore Dalrymple, peço licença a...

Brasil

Em 09 de julho de 2020 o senador Randolfe fez uma live com seus heróis médicos, que salvaram muitas vidas no Amapá usando um...

Destaques

Em 13 de setembro de 1943, foi criado o Território Federal do Guaporé, pelo então presidente do Brasil, Getúlio Vargas. A política do Estado...