Connect with us

Hi, what are you looking for?

Economia

Governo fortalece associações e cooperativas rurais para maior desenvolvimento do setor produtivo de Rondônia

O fortalecimento do terceiro setor, por meio das cooperativas e das associações rurais, foi o principal objetivo do Seminário sobre Associativismo e Cooperativismo realizado na terça-feira (24), em Ji-Paraná. O evento foi organizado e dirigido pelo escritório local da Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Rondônia (Emater-RO).

No encontro entre técnicos do governo estadual e agricultores familiares locais, foi apresentada a importância e o pleno funcionamento das organizações para o desenvolvimento do setor produtivo. Elas são consideradas essenciais para o sucesso socioeconômico das regiões agrícolas.

Além da abordagem detalhada sobre os dois temas propostos, é através do Sistema Integrado de Parcerias e Descentralização da Execução das Políticas Públicas e Serviços Públicos não Exclusivos do Estado (Sispar), que o terceiro setor pode formar parcerias e alianças estratégicas para maior avanço.

“Mesmo com as restrições impostas pelo momento pandêmico, Rondônia vem se destacando no cenário nacional do agronegócio. E para melhorar ainda mais esse quadro, o governador, coronel Marcos Rocha incentiva o fortalecimento do setor produtivo facilitando o acesso do pequeno produtor ao Sispar”, declarou o secretário regional de Governo, Everton Esteves, durante a abertura do seminário, realizado no auditório da Secretaria Municipal de Agricultores.

Morador da linha Universo, em Ji-Paraná, o produtor de leite Júnior Felício Marques pretende reativar a associação em que o avô dele fundou há cerca de duas décadas. “Eu observo a prosperidade de outros associados e quero restabelecer a antiga organização para criar e administrar mecanismos que nos deixem mais fortes”, disse.

Responsável por explicar e dirimir dúvida durante o evento, a extensionista rural e palestrante Solange Pereira segredou o sucesso ao bom funcionamento dessas organizações do terceiro setor. “Tudo depende da legalização, gestão e unidade entre os participantes. Unido, é possível que o produtor rural se deslanche”, pontuou Solange Pereira.

O gerente interino do escritório local da Emater, extensionista Wellington Rodrigues, reforçou a importância do terceiro setor na economia. “Tanto no associativismo quanto no cooperativismo a proposta é discutir produção agrícola, tecnologia, industrialização, compra e venda da produção. São valores imprescindíveis para o crescimento da coletividade”, disse Rodrigues, ressaltando a “fixação do homem no campo”.

Na abertura do evento, o secretário municipal de agricultura de Ji-Paraná, Reinaldo Pereira Andrade, mencionou a disponibilidade de tratores e outros implementos agrícolas ao produtor rural associado. “Os equipamentos são fruto de parceria entre a Prefeitura e o Governo de Rondônia e estão disponíveis para atender ao terceiro setor”.

EMATER

Faça um comentário

Você pode gostar

Capital

Fundado oficialmente apenas em 1914, o bairro Triângulo é o mais antigo de Porto Velho, abrigava os trabalhadores da Estrada de Ferro Madeira Mamoré,...

Capital

Realizado nesta quarta – feira (07), um leilão na B3 (Bolsa de Valores de São Paulo), na qual foram leiloados 22 aeroportos em 12...

Capital

Profissionais de saúde que estão em atividade nas unidades médico-hospitalares públicas e privadas que atendem pacientes diagnosticados com a Covid-19 continuam sendo imunizados pela...

Rondônia

O avanço da covid-19 mantém Rondônia ainda em situação crítica para doença e a população precisa ficar atenta às restrições implementadas pelo Governo de...