Rondônia

Governo reforça assistência com elaboração do Plano de Trabalho às comunidades quilombolas

Seas

Equipes da Secretaria de Estado de Assistência e do Desenvolvimento Social (Seas) estiveram nos municípios de Pimenteiras D’ Oeste, Alta Floresta D’Oeste, São Miguel do Guaporé, São Francisco do Guaporé e Costa Marques – que possuem comunidades quilombolas na divisão territorial – com intuito de adequar o Plano de Trabalho de uso dos sete veículos tipo camionete que foram doados pela Seas através do projeto base “Transportando Dignidade aos Quilombos de Rondônia”. As visitas aos municípios ocorreram no período de 26 a 29 de outubro de 2020.

Segundo a primeira-dama e secretária da Seas, Luana Rocha, o Governo do Estado fez um estudo e um cronograma para auxiliar as comunidades quilombolas e as secretarias municipais quanto ao uso dos veículos, buscando melhor atender as necessidades das comunidades.

“Os planos de trabalho são ferramentas de acessibilidade que fortalecem as políticas públicas e garantia dos direitos às comunidades quilombolas de Rondônia”, destacou Luana Rocha.

COMUNIDADES QUILOMBOLAS

Estima-se que em Rondônia existam cerca de oito comunidades remanescentes de quilombos, localizadas às margens do rio Guaporé, desde o município de Pimenteiras D’Oeste, passando por Alta Floresta D’Oeste, São Francisco do Guaporé, São Miguel do Guaporé até Costa Marques.

O município de São Francisco do Guaporé possui duas comunidades: comunidade quilombola de Pedras Negras do Guaporé e comunidade quilombola de Santo Antônio do Guaporé. Em Costa Marques há as comunidades quilombolas de Santa Fé e Forte Príncipe da Beira. Em Pimenteiras estão as comunidades de Laranjeiras e de Santa Cruz. Em Alta Floresta D’Oeste encontra-se a comunidade Rolim de Moura do Guaporé e em São Miguel do Guaporé, a comunidade quilombola de Jesus.

REFORÇO AOS QUILOMBOS 

Em dezembro do ano passado, o Governo de Rondônia por meio da Seas fez a entrega de 52 veículos modelo Etios para atenderem aos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) e Centros Especializados de Referência de Assistência Social (Creas) nos municípios, além de outros sete veículos modelo pick-ups para reforçar as ações da Seas nas comunidades remanescentes quilombolas e ampliar o alcance da assistência social nessas regiões. Um investimento de mais de R$ 3 milhões oriundos do Fundo de Erradicação da Pobreza (Fecoep).

O presidente da Associação Quilombola do Forte (Asqforte), Elvis Pessoa, elogiou a atuação da Seas por sempre estar em contato com as comunidades. “As caminhonetes estão ajudando muito a nossa comunidade aqui do Forte Príncipe da Beira. Estão ajudando no escoamento da nossa produção e até no atendimento de pessoas doentes que precisam se deslocar para outros lugares. Só temos a agradecer ao governo” concluiu o presidente.

SEAS