Política e Cidadania

Hamilton Mourão relaciona video-games com a tragedia do colégio de Suzano

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, afirmou na tarde desta quarta-feira (13) que é preciso entender por que tragédias como a de Suzano, em São Paulo, estão acontecendo com mais frequência no país. “É muito triste. A gente tem que chegar à conclusão por que isso está acontecendo. Essas coisas não aconteciam no Brasil, aconteciam m outros países”, lamentou o vice. Na manhã desta quarta, um adolescente e um homem encapuzados mataram pelo menos dez pessoas na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano. Eles abriram fogo contra as vítimas e em seguida cometeram suicídio.

“Temos que entender o porquê de isso estar acontecendo. Essas coisas não aconteciam no Brasil. Vemos essa garotada viciada em videogames violentos (…). Tenho netos e os vejo muitas vezes mergulhados nisso aí”, comentou Mourão,

“Estou muito triste com essa situação”, acrescentou Mourão. “Quando eu era criança, jogava bola, soltava pipa. A gente não vê mais essas coisas. Lamento profundamente tudo o que ocorreu.”

Mourão não considera que a tragédia em Suzano tenha relação com o debate sobre flexibilização da posse e porte de armas, uma das bandeiras do presidente Jair Bolsonaro na campanha, mas admitiu que a associação neste momento será inevitável. “Não vejo essa questão. Vai dizer que a arma que os caras estavam lá era legal? Acho que não tem nada a ver, mas sei que a questão vai ser colocada”, declarou.

“Nós precisamos fazer alguma coisa quanto ao que eles (jovens) estão vendo e como eles estão vendo. E também os videogames”, disse Trump. “Quer dizer, mais e mais pessoas dizem isso, o nível da violência nos videogames está fazendo a cabeça dos jovens. E você dá mais um passo, e são os filmes. Você vê esses filmes, e eles são tão violentos.”

Porem não é isso o que diz a ciência, porém. Um estudo da Universidade de Oxford divulgados recentemente, não encontrou qualquer relação entre agressividade em jovens e games violentos. A pesquisa contou com a participação de 1.004 pessoas com idades entre 14 e 15 anos, além dos respectivos pais ou responsáveis.

-Fonte:Uol Notícias, Olhar Digital

 

Comentários

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios