Mundo

Homem que matou 51 muçulmanos na Nova Zelândia é condenado a prisão perpétua

O autor de um ataque a duas mesquitas na Nova Zelândia em março de 2019 no qual matou 51 muçulmanos foi condenado nesta quinta-feira a prisão perpétua, sem liberdade condicional, tornando-se a primeira pessoa a receber essa sentença no país.

“Seus crimes são tão perversos que mesmo que ele seja mantido na prisão até a morte, isso não esgotará a punição e a sentença que eles exigem”, disse o juiz do caso, Cameron Mander, do Tribunal Superior de Christchurch, na audiência.

Por EFE