Connect with us

Hi, what are you looking for?

Cultura

HOMENAGEM – Aula de cinema de Martin Scorsese – Por Humberto Oliveira

Não há porque discutir. Cada filme dirigido por Martin Scorsese, é uma verdadeira aula de cinema. A movimentação de câmera, a exposição dos personagens, a narração em off, que nem todo cineasta sabe usar, a forma de contar uma história, cada enquadramento, a escolha do elenco e até a trilha sonora pontuando cada cena, take e sequência. Scorsese conhece e domina como poucos a linguagem cinematográfica. Ele é um verdadeiro mestre de seu ofício, afinal a maioria de seus longas são cultuados, dissecados, adorados, estudados. De toda sua longa filmografia, digamos que 90 por cento são obras primas reconhecidas pelo público e crítica e premiadas.

Os Infiltrados

Basta citar Táxi driver, Touro indomável, considerado o melhor filme dos anos 1980, Os bons companheiros, Cassino e o mais recente, O irlandês, seu filme mais longo, 3 horas e 30 minutos de duração. Scorsese não é apenas um cineasta. É um conhecedor da história do cinema, inclusive realizando e apresentando documentários como os extraordinários Viagem pessoal ao cinema americano, em homenagem aos cem anos do cinema ou não menos importante sobre o Neo-realismo italiano e Uma carta para Elia, tendo como foco o diretor Elia Kazan, sua carreira e filmes.

 

O Oscar de melhor diretor veio com Os infiltrados, mas Scorsese deveria ter ganhado por qualquer um dos filmes citados acima ou por sua direção de Os bons companheiros, O aviador, A invenção de Hugo Cabret ou O lobo de Wall Street. A filmografia inclui ainda a refilmagem Cabo do medo, a comédia de humor negro O rei da comédia ou os épicos religiosos A última tentação de Cristo, Kundun e Silêncio, o drama de época a la Luchino Visconti, A época da inocência, o sensível Alice não mora mais aqui ou a homenagem aos filmes noir e terror psicológico, o subestimado Ilha do medo. Não podemos esquecer o violento Caminhos perigosos, do começo da carreira, aliás seu primeiro trabalho com Robert De Niro, que ao longo dos anos trabalharia com o diretor em longas como o fiasco New York, New York, equivocado drama musical e o malfadado Vivendo no limite, ambos são prova cabais que até os gênios cometem erros.

Época da Inocência

Minha ideia ao iniciar este texto, era escrever sobre o magnífico Cassino, no entanto, quando citamos o nome Martin Scorsese, fica quase impossível focar em apenas uma de suas produções. O longa não é somente mais um filme de gangster. É um estudo sobre a ambição, da ascensão e queda de pessoas cegas pelo glamour de Las Vegas, pelo  dinheiro fácil, a violência sem limites e a impossibilidade do ser humano mudar sua natureza, apesar do inevitável desfecho trágico. O violento e psicótico Nick Santoro, papel de Joe Pesci ou a prostituta Ginger, vivida por Sharon Stone. Ambos ao seu modo se autodestroem, pois não sabem ou não conseguem mudar de vida. No meio está o jogador Sam “Ace” Rothstein, personagem sob medida para Robert De Niro, em atuação impecável. Pena que nos últimos anos, este grande ator vencedor de dois Oscar, um de coadjuvante por O poderoso chefão parte 2 e melhor ator por sua interpretação em Touro indomável, tem trabalhado no piloto automático em produções menores ou insignificantes.

O Touro Indomável

 

Com três horas de duração, Cassino é mais uma impressionante a ula de cinema de Scorsese. Um filme imperdível. Um dos melhores do gênero. Nick Santoro, logo nas primeiras cenas, em sua narração resume a história do filme, dizendo – “Esta foi a primeira vez que pés rapados como nós se deram bem, mas acabamos estragando tudo”. Simples assim.

 

Faça um comentário

Você pode gostar

Capital

Fundado oficialmente apenas em 1914, o bairro Triângulo é o mais antigo de Porto Velho, abrigava os trabalhadores da Estrada de Ferro Madeira Mamoré,...

Capital

Realizado nesta quarta – feira (07), um leilão na B3 (Bolsa de Valores de São Paulo), na qual foram leiloados 22 aeroportos em 12...

Capital

Profissionais de saúde que estão em atividade nas unidades médico-hospitalares públicas e privadas que atendem pacientes diagnosticados com a Covid-19 continuam sendo imunizados pela...

Rondônia

Nesta manhã, a diretoria do SINPOL, reuniu-se com o Secretário de Saúde, Dr. Fernando Máximo, com o Secretário de Segurança Adjunto, Dr. Hélio Gomes...