Siga nossas redes sociais!

Hi, what are you looking for?

Capital

IMUNIZAÇÃO PROBLEMÁTICA – Servidores denunciam a má distribuição das vacinas em Porto Velho

CorreioBraziliense

Na terça-feira (19), chegou o primeiro lote de vacinas contra a Covid -19 no estado de Rondônia. Ainda no mesmo dia, deu-se inicio ao programa de imunização do município de Porto Velho priorizando os profissionais de saúde, que estão na linha de frente do coronavírus e idosos com mais de 75 anos.

Nesta quinta – feira (21), denúncias foram feitas sobre a distribuição do imunizante para os profissionais de saúde.

O Sindicato dos Profissionais de Enfermagem de Rondônia (Sinderon), encaminhou um documento questionando o Cronograma de Vacinação Covid-19, na qual a instituição representativa dos enfermeiros denuncia que diversos profissionais das unidades de saúde do Estado de Rondônia estavam excluídos da imunização.

No documento, o Sinderon questiona a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) os critérios para a vacinação dos servidores e solicita  caráter de extrema urgência a garantia a vacinação para todos os profissionais de enfermagem das unidades de saúde do João Paulo II, Hospital de Base, Cemetron, Hospital Cosme e Damião e demais hospitais do estado no interior.

Veja o Documento:

SESAU

Procurada, a Sesau informou que o Governo do Estado somente repassa o imunizante, cabendo ao município realizar o cronograma de imunização, seguindo o protocolo do Ministério da Saúde.

SEMUSA

A Prefeitura de Porto Velho informou que é a responsável pela imunização contra Covid – 19 aos profissionais de saúde tanto da rede pública municipal e estadual, quanto da rede privada. Entretanto, a quantidade de doses entregues a municipalidade não é suficiente para contemplar todos os profissionais da área da saúde, por isso foi realizado critérios para a vacinação. (Veja abaixo a nota da Semusa).

A Semusa ainda fundamentou que:

1. Prioridade são os servidores que estão na linha de frente, que atendem pacientes com Covid;
2. A Semusa solicitou de TODOS os estabelecimentos de saúde que atendem Covid a relação desses profissionais da linha de frente;
3. A Semusa vai seguir essa relação e a responsabilidade é de cada diretor que fez a lista;
4. Todas as relações de profissionais enviadas, com nome, função, CPF e cartão do SUS foi disponibilizado ao MP que está acompanhando de perto esse trabalho;
5. O CPF de cada pessoa vacinada vai para o Sistema do MS juntamente com o número do lote da vacina aplicada, e o Ministério da Saúde tem acompanhado em tempo real essa aplicação, sabendo quem são as pessoas, onde atuam e o tipo de serviço prestado.

Em relação a denúnicia do documento encaminhado pelo Sinderon, a secretaria informa que vacinação dos profissionais do João Paulo II estão na relação como prioridade a ser feita nos dias 28 e 29 de janeiro.

NOTA DA SEMUSA – CRONOGRAMA DE VACINAÇÃO – PROFISSIONAIS DE SAÚDE

Devido à quantidade de doses da vacina recebidas não ser suficientes para todos os profissionais de saúde, estão sendo contemplados primeiramente aqueles de atendem pacientes com COVID-19, conforme recomendação do Ministério da Saúde.

Nesse sentido, foi solicitado das unidades públicas (municipais, estaduais e federais) e privadas o envio da relação dos profissionais de saúde que atendem ao critério citado.

O cronograma para vacinação desse público seguirá a ordem de recebimento das listas na Semusa. A data e local das vacinações serão informadas antecipadamente às unidades solicitantes em até 24h de antecedência.

Diretor da UPA/Leste “fura fila” na vacinação

O Gerente Administrativo da Unidade de Pronto – Atendimento (UPA) da Zona Leste de Porto Velho está sendo investigado pela Procuradoria – Geral do Município (PGM), por “furar fila” na imunização dos profissionais de saúde que estão na linha de frente da Covid – 19. Luciano de Lima Martins, diretor da UPA/Leste foi denunciado pelos próprios servidores da unidade.

José Luiz Storer, Procurador – Geral do Município, confirmou que foi aberto um processo administrativo para investigar a denúncia contra o servidor. Storer comentou que servidores da UPA delataram que além de “furar fila” na imunização, o diretor da unidade publicou tal ação nas redes sociais.

O procurador ainda fundamentou que a decisão da PGM será o afastamento do servidor enquanto o processo estiver sendo apurado.

Comente
Avatar
Escrito por:

Você pode gostar

Destaques

Fico encantado com uma parte música ‘´Piano Bar’, do grupo Engenheiros do Hawaii: “Na verdade nada é uma palavra esperando tradução”. A canção é...

Destaques

O Ministério Público do Estado de Rondônia e a Policia Civil deflagraram neste sábado, 6 de março de 2021, a terceira fase da Operação...

Capital

O bar mais charmoso de Porto Velho, conhecido pelo lema “Um boteco pra chamar de seu”, não aguentou os sucessivos fechamentos impostos pela pandemia...

Capital

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), realizou um levantamento do preço do gás de cozinha, em Porto Velho, na qual...