Connect with us

Hi, what are you looking for?

Destaques

Isolamento rigoroso diminui para menos da metade em cinco meses

Divulgação
Os resultados da última edição da PNAD COVID19 mostraram que o número de pessoas que fizeram isolamento rigoroso em Rondônia caiu de 23% para 10,3% entre os meses de julho e novembro. A PNAD COVID19 foi uma pesquisa experimental do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com coletas realizadas entre maio e novembro.
Em contrapartida, houve aumento das pessoas que não fizeram nenhuma restrição neste período. Em julho, elas eram cerca de 19 mil pessoas nesta condição e passaram a ser 44 mil em novembro, mesmo número indicado em outubro.
A pesquisa também apontou que, em novembro, 45,4% dos rondonienses reduziram o contato, mas continuaram saindo de casa e/ou recebendo visita, e 41,5% só saíram de casa por necessidade básica.
Em relação ao número de pessoas que apresentaram sintomas de síndrome gripal, a PNAD COVID19 indicou uma diminuição tanto das pessoas que apresentaram um sintoma quanto das pessoas que apresentaram sintomas conjugados (perda de cheiro ou sabor ou tosse, febre e dificuldade para respirar ou febre, tosse e dor no peito).
No mês de julho, 91 mil rondonienses declararam que sentiram algum sintoma de síndrome gripal e 16 mil declararam sintomas conjugados. Já em novembro, estes números foram de 41 mil e oito mil respectivamente.
Porém, houve uma maior proporção de pessoas com sintomas que procuraram algum estabelecimento de saúde. Enquanto que, em julho, 21,3% das pessoas com um sintoma e 58,7% das pessoas com sintomas conjugados procuraram estabelecimento de saúde, estes índices foram de 38,3% e 81% em novembro.
A PNAD COVID19 também indicou que até julho, 106 mil rondonienses tinham feito algum teste para detectar a covid-19. Já em novembro, este número chegou a 217 mil, sendo que 57% tinham idades entre 30 e 59 anos.
Verificou-se ainda que cerca de 300 mil rondonienses (16,7% da população total) têm, pelo menos, uma comorbidade, sendo a hipertensão a mais frequente. Entre as pessoas com alguma comorbidade, 48,5% têm idades entre 30 e 59 anos e 31,9% têm mais de 60 anos.
IBGE

Faça um comentário

Você pode gostar

Capital

Fundado oficialmente apenas em 1914, o bairro Triângulo é o mais antigo de Porto Velho, abrigava os trabalhadores da Estrada de Ferro Madeira Mamoré,...

Capital

Realizado nesta quarta – feira (07), um leilão na B3 (Bolsa de Valores de São Paulo), na qual foram leiloados 22 aeroportos em 12...

Capital

Profissionais de saúde que estão em atividade nas unidades médico-hospitalares públicas e privadas que atendem pacientes diagnosticados com a Covid-19 continuam sendo imunizados pela...

Rondônia

O avanço da covid-19 mantém Rondônia ainda em situação crítica para doença e a população precisa ficar atenta às restrições implementadas pelo Governo de...