Interior Rondônia

Jornalista de 23 anos é a primeira vítima de coronavírus em Vilhena

Abel Labajos é considerada a primeira vítima de Covid-19 em Vilhena — Foto: Facebook/Reprodução

A cidade de Vilhena (RO) registrou o primeiro óbito decorrente do novo coronavírus. A vítima é Abel Osias Labajos Ruiz, um jornalista de 23 anos. Ele faleceu no último domingo (31), mas o resultado do exame de Covid-19 só ficou pronto na quarta-feira (3).

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (Semus), o paciente deu entrada no Hospital Regional de Vilhena no dia 29 de maio, às 18h10, com quadro clínico de insuficiência cardíaca descompensada, evoluindo com piora clínica e óbito às 19h10 do domingo, 31 de maio.

Ainda conforme informou o Hospital Regional, Abel Osias Labajos tinha a Síndrome de Marfan (uma doença do tecido conjuntivo de origem genética), e não teria apresentados sintomas e/ou sinais de gripe durante a internação na unidade.

O resultado positivo para Covid-19 surpreendeu a família de Abel, pois o paciente teria ido a óbito após ter problemas respiratórios e sofrer uma parada cardíaca no hospital.

Em uma nota divulgada na noite de quarta-feira, a família afirma que todos os parentes já realizavam o isolamento desde o início da quarentena e pediu à população para não divulgar informações caluniosas sobre o caso.

Ainda segundo a família Labajos, nenhum parente da vítima está com sintoma de Covid-19 e todos estão sendo monitorados pelas autoridades de saúde.

Abaixo, veja a nota da família do paciente explicando

“Diante de todos os fatos, a família de Abel Osias Labajos Ruiz vem prestar esclarecimentos sobre boatos maldosos que estão circulando sobre a morte do jovem vilhenense.

Mesmo diante de tanta dor e sofrimento pela nossa perda, está sendo necessário esclarecer alguns ocorridos. Abel era portador da Síndrome de Marfan, como todos já sabem, e por consequência dessa síndrome teve complicações cardiovasculares. Ele deu entrada no Hospital Regional de Vilhena na tarde de sexta-feira, 29 de maio, após passar pela Unidade Básica de Saúde e ficou em isolamento na parte destinada para pacientes com suspeita de Covid 19. Ainda no sábado, após vários exames a médica informou que Abel teria 90% de chances de não ter Covid, pois não apresentava nenhum sintoma da doença e sim problemas cardiovasculares. Sendo assim, o paciente foi transferido para Ala de Cardio e sua mãe passou a acompanhá-lo.

Durante a noite, de sábado para domingo, Abel teve uma crise respiratória e precisou da ajuda de oxigênio para respirar. O paciente recebeu apenas 2 visitas no quarto, que foram as 2 irmãs de Abel. No final da tarde, ele sofreu uma parada cardíaca e foi levado às pressas para a sala de emergência onde aconteceram os atendimentos.

Infelizmente, nós o perdemos. Ninguém mais teve acesso ao corpo, além da equipe funerária. Como Abel tinha sido retirado do isolamento pela equipe médica. Na segunda-feira, 1°, pela manhã o corpo chegou na capela mortuária por volta das 07h30 e exatamente as 09h30 foi sepultado.

Foram respeitadas a ordem de apenas 5 pessoas dentro da sala, na capela, todos com máscaras e utilização de álcool em gel e o caixão estava lacrado. A família enlutada pede respeito por todos que estão sofrendo neste momento e que evitem de circular áudios e informações caluniosas.

O resultado do exame chegou em Vilhena na manhã desta quarta-feira e testou positivo, deixando surpresa família e amigos. Mas toda família já realizava o isolamento desde o início da quarentena. Não há nenhum familiar com sintomas e todos estão sendo monitorados pela equipe de epidemiologia”.

Casos de coronavírus em Vilhena

Até a noite de quarta-feira, Vilhena contabilizava 66 casos confirmados da doença e outros 74 suspeitos. Foram sete novos casos na última quarta-feira.

Ao todo, mais de 40 pacientes já se recuperaram da Covid-19 e cinco pacientes seguem internados na cidade.

G1 Rondônia