Destaques Educação Rondônia

LIVROS PROIBIDOS – Sintero solicita explicações da Seduc

A Direção do Sintero tomou conhecimento de um Memorando Circular publicado nesta quinta-feira (06/02), pela Secretaria de Estado da Educação (SEDUC) de Rondônia, no qual solicita o recolhimento de vários livros, julgados como inadequados às crianças e adolescentes para serem utilizados nas escolas da Rede Pública Estadual. O documento está sendo duramente criticado pela classe dos trabalhadores em educação e pela sociedade que teve acesso às informações através das redes sociais.

Os livros são de autores como: Mário de Andrade, Caio Fernando Abreu, Rubem Fonseca, Nelson Rodrigues, Machado de Assis, entre outros, considerados como clássicos da literatura brasileira, perpetuados por gerações e gerações de leitores ao longo da história do Brasil. Portanto, o Sintero não entende o comportamento censurável por parte da Seduc em pedir recolhimento dessas obras nas escolas.

O caso, considerado como uma ação de censura, logo viralizou nas redes sociais e na imprensa rondoniense.

A Direção do Sintero verificou no Sistema Eletrônico de Informações do Estado de Rondônia (SEI/RO), através do código de autenticidade do documento divulgado e obteve mensagem que o “Código Verificador é Inválido”.

Tendo em vista a seriedade do assunto, o Sintero aguarda um posicionamento oficial do secretário de Estado da Educação. Além disso, comunica que já acionou a assessoria jurídica para análise da situação.

“Esperamos que essa situação seja esclarecida, pois não podemos tolerar que casos de censura sejam presenciados nas escolas de Rondônia. Se comprovarmos a veracidade dessa informação, iremos combater com rapidez e contundência esse comportamento ditatorial do Governo de Rondônia”, disse a presidente do Sintero, Lionilda Simão.

Fonte: Assessoria