Brasil Economia

Maia reafirma que Câmara não vai aceitar a volta da CPMF

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), reafirmou nesta terça-feira (18) que os deputados não vão aceitar a volta da CPMF. Ele disse que, com a reforma tributária, a carga tributária vai cair.

Maia ressaltou que a carga tributária brasileira é de 36% do Produto Interno Bruto (PIB) e que, em “nenhuma hipótese”, haverá aumento desse valor.

“Nós vamos garantir, na reforma tributária, é que a carga vai cair de 36% para baixo. Não há nenhuma hipótese, nenhuma chance de ter 1 real de aumento na carga tributária”, explicou Maia, durante entrevista coletiva em São Paulo, após participar de evento do BTG Pactual.

Privatização da Eletrobras
O presidente da Câmara também afirmou que a privatização da Eletrobras está bem encaminhada e que falta apenas um acordo do governo com o Senado para que a proposta seja aprovada pelo Congresso.

“Tem pressão contra a privatização da Caixa, do Banco do Brasil e da Petrobras, principalmente quando se conhece o lado social dessas instituições. Mas a Eletrobras, os Correios e a Casa da Moeda têm importância na privatização. O que temos que fazer é ajudar o governo nesse encaminhamento da Eletrobras”, disse aos jornalistas.

Fonte: Câmera Legislativa