Brasil Entretenimento

MAM põe reproduções de suas obras em pontos de ônibus obras serão também projetadas em edifícios

O Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM) começou a colocar reproduções de obras do seu acervo em 140 pontos de ônibus da capital paulista. No centro da cidade, as obras também serão projetadas em edifícios. A ação, com trabalhos de 16 artistas brasileiros, ocorrerá por duas semanas. 

Serão mostradas obras emblemáticas de artistas como Amélia Toledo, Bárbara Wagner, Berna Reale, Cildo Meireles, Cláudia Andujar, e José Antônio da Silva. Também poderão ser vistos os trabalhos de Maureen Bisilliat, Mário Cravo Neto, Mídia Ninja, Nelson Leirner, Regina Silveira, Rosana Paulino, Rosângela Rennó, Tarsila do Amaral, Tomie Ohtake e Waltércio Caldas

Ao lado das reproduções nas paradas de ônibus, serão disponibilizados QR Codes, que podem ser lidos pela maioria dos aparelhos celulares. A partir da leitura do QR Code, o espectador será direcionado para um podcast no Spotify. Nos áudios, personalidades como Gilberto Gil, Arnaldo Antunes e Laerte Coutinho fazem breves locuções da história dos trabalhos exibidos, dos artistas, o contexto histórico em que foram criados e demais informações sobre as obras.

“A ação reforça a missão do museu de democratizar o acesso à arte e surge como resposta às novas dinâmicas sociais impostas pela pandemia. Incentivar e difundir a arte moderna e contemporânea brasileira e torná-la acessível ao maior número possível de pessoas é um dos pilares que regem o Museu de Arte Moderna de São Paulo, e é também o cerne da ação inédita que a instituição promove nas ruas da cidade”, destacou o MAM em comunicado.

Projeções

Os trabalhos de artistas como Cildo Meireles, Maureen Bisilliat e Tomie Ohtake serão projetados em escala monumental, em três empenas cegas (a parte sem janelas) de edifícios do centro de São Paulo. A exposição a céu aberto acontecerá nos dias 22, 23 e 29 de agosto, sempre das 19h às 20h.

A estreia será feita na Rua da Consolação, número 753, na esquina com a Rua Caio Prado, na região central da capital; a segunda projeção acorrerá na Rua Santa Isabel, número 44, no bairro Santa Cecília; e a última será na Rua Maria Antônia, número 77, na região da Consolação.

Por Agência Brasil