Connect with us

Hi, what are you looking for?

Capital

MEDICINA – Alunos da Unir solicitam formatura antecipada

Estudantes de medicina da Universidade Federal de Rondônia (Unir) foram às redes sociais nesta semana, pedir a antecipação da colação de grau e inclusão no programa do Ministério da Saúde “Brasil Conta Comigo”, voltado aos alunos da área da saúde que desejam cumprir estágios obrigatórios, ajudando no combate à pandemia do novo coronavírus.

Nesta semana, a UNIR comunicou que os estudantes não devem se formar antes do prazo, pois “não há uma situação de emergência em relação a Covid-19, em Rondônia, mas que a situação pode ser reavaliada caso o quadro estadual e nacional se modifique”.

Diante da posição da Universidade, estudantes se posicionaram nas redes sociais sobre o ocorrido. Segundo os discentes, a Unir nega as petições aos estudantes do 12º período de medicina, que possuem interesse em atuar como voluntários no enfrentamento da COVID -19.

“A universidade suspendeu nosso calendário acadêmico e estamos sem nossos estágios e sem previsão de retorno. Desde que nossos estágios foram suspensos estamos tentando medidas para que essa paralisação tenha menos impacto na nossa formação e também que a gente possa contribuir de alguma forma pro Brasil nesse período de pandemia”, disse uma das representantes do movimento.

Na coletiva na manhã desta quarta-feira (15), o secretário de saúde do estado, Fernando Máximo, disse ser favorável a formatura antecipada dos estudantes de medicina que já tenham cumprido mais de 75% do curso, mas destacou que não compete a Secretária de Estado de Saúde (Sesau) discutir o caso, e sim ao Ministério de Educação (MEC) e universidades.

 Formatura Antecipada

Nesta segunda – feira (13). o Ministério da Educação publicou uma portaria que revogava o documento anterior, dia 03 de abril.

Nesta nova portaria, o MEC mantém a autorização de antecipar a formatura para áreas da saúde, desde que cumprida 75% da carga horária prevista para o internato médico ou estágio supervisionado.

O texto flexibilizou as regras para antecipar a formatura de estudantes de medicina, enfermagem, farmácia e fisioterapia da rede federal de ensino e retirou a necessidade de que eles atuassem “exclusivamente” no combate à pandemia da Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus. O texto não inclui a rede privada.

A Unir ainda não se posicionou sobre caso.

Faça um comentário

Você pode gostar

Capital

Fundado oficialmente apenas em 1914, o bairro Triângulo é o mais antigo de Porto Velho, abrigava os trabalhadores da Estrada de Ferro Madeira Mamoré,...

Capital

Realizado nesta quarta – feira (07), um leilão na B3 (Bolsa de Valores de São Paulo), na qual foram leiloados 22 aeroportos em 12...

Capital

Profissionais de saúde que estão em atividade nas unidades médico-hospitalares públicas e privadas que atendem pacientes diagnosticados com a Covid-19 continuam sendo imunizados pela...

Brasil

Falta de matéria-prima importada ameaça fabricação de imunizantes contra a covid no país. IFA que chegaria esta semana para o Butantan só desembarca na...