Brasil Saúde

Ministério da Saúde volta atrás e diz que 1º caso de coronavírus não ocorreu em janeiro

Caso de MG havia sido divulgado na quinta-feira como o primeiro do país; pasta diz agora que paciente foi atendida em março

O Ministério da Saúde voltou atrás e esclareceu que houve um erro na divulgação da morte de uma mulher de 75 anos diagnosticada com o coronavírus em Minas Gerais, no dia 23 janeiro – e que teria sido o primeiro caso da COVID-19 no Brasil. A informação tinha sido divulgada pela equipe técnica da pasta, em entrevista coletiva, quinta-feira (2) à tarde. Porém, nesta sexta-feira (3), O Ministério divulgou que, na verdade, o caso é do dia 25 de março. Durante a entrevista coletiva, na quinta-feira, os técnicos do Ministério da Saúde informaram que, por meio de uma investigação retroativa, constataram que o óbito de uma paciente  de Belo Horizonte, tendo como causa  a COVID-19, em 23 de janeiro. A informação teve grande repercussão,tendo em vista que, até então, todas as autoridades de saúde – e a imprensa – vinham trabalhando com a informação de que o primeiro caso positivo  de coronavírus no país tinha sido anunciado em  26 de fevereiro: um homem que mora em São Paulo, tem 61 anos, e que esteve na Itália.

O caso em questão é de um empresário de São Paulo, que não chegou a ser internado e conseguiu se curar da doença.
Procurado pelo Estado de Minas, na manhã desta sexta-feira, inicialmente, o Ministério da Saúde lembrou que, em março, a pasta anunciou que faria testes para a  COVID-19 de todos  casos de Sindromes Respiratórias Agudas e Graves (SRAG) no país, ampliando a investigação epidemiológica para a doença. “Todos casos de SRAG no Brasil têm coleta de amostras.

No entanto, por meio de nota, o  Ministério da Saúde anunciou que, nesta sexta-feira, foi comunicado pela  Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais sobre a conclusão da investigação sobre o caso divulgado na quinta-feira, corrigindo a data, que ao invés de 23 de janeiro ocorreu em 25 de março. De acordo com  assessoria da pasta, ocorreu um erro no preenchimento do documento no registro da data do fato. Os dados no sistema de notificação estão sendo atualizados”, acrescentou o órgão.

Também procurada, a Secretaria de Estado de Saúde alegou que aguarda novas informações do Ministério da Saúde sobre o ocorrido.

O que é o coronavírus?

Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.

Como a COVID-19 é transmitida?

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.

Quais os sintomas do coronavírus?

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal