Mundo Saúde

Ministro britânico diz que interrupção de testes com vacina não é um revés

A interrupção dos testes clínicos da vacina contra a Covid-19 realizados pela Universidade de Oxford, segundo afirmou nesta quarta-feira o ministro da Saúde, Matt Hancock, não é um retrocesso e também não é a primeira vez que isso acontece.

A farmacêutica AstraZeneca, que está desenvolvendo a vacina conjunto com a universidade britânica, divulgou um comunicado ontem à noite relatando uma interrupção nos testes clínicos após um voluntário no Reino Unido ter sofrido uma reação adversa.

Por EFE