Capital Destaques

Motaxistas pedem apoio aos deputados estaduais; a categoria está sem trabalhar desde março

Na tarde desta terça- feira (28), quando estava sendo realizado a Sessão Planária, um grupo de mototaxistas se organizaram na frente da Assembleia Legislativa de Rondônia (ALE) para pedir ajuda aos deputados estaduais. A categoria foi impedida de trabalhar, por força do decreto de calamidade pública, desde o dia 21 de março. Eles pedem o auxílio de um salário mínimo no período de três meses.

Segundo o Presidente da Associação dos Mototaxistas, Pedro Geraldo Poleto, a categoria está parada desde março, quando o decreto de calamidade pública foi estabelecido no estado, e muitos trabalhadores estão passando por sérias dificuldades. “Somos uma das categorias das mais prejudicadas com a suspensão das atividades. Alguns mototaxistas, conseguem ter uma renda em outra atividade, mas a maioria não tem outra fonte de renda e enfrenta muita dificuldade para sustentarem a sua família. Precisamos de apoio, precisamos de socorro”, relatou Pedro Geraldo Poleto, presidente da Associação dos Mototaxistas.

A categoria necessitando de apoio, buscou a Casa de Leis para que haja alguma solução. Por intermédio do deputado estadual Marcelo Cruz (Patriotas), os mototaxistas se reuniram com o presidente da Assembleia Legislativa, Laerte Gomes (PSDB) e demais parlamentares.

Segundo o Presidente Laerte Gomes, o Executivo já fora alertado sobre a necessidade dos trabalhadores informais através do  PLO 508/20, que cria programas emergenciais de distribuição de renda, no âmbito do Sistema Único de Assistência Social (SUAS), podendo ser incluída a necessidade da categoria dos mototaxistas, nessa matéria.

Problemas

Lucivaldo Silva trabalha como mototaxista há 10 anos e diz que o auxílio vai dar ajudar na renda da família, já que ele não está podendo trabalhar. “Nós queremos essa ajuda porque estamos impedidos de atuar na nossa profissão. A categoria procurou o governador para tentar achar uma solução, mas nada foi resolvido. Agora, a gente está aqui na ALE pedindo ajuda para os deputados porque nós estamos precisando”, disse o trabalhador.

Na frente da Assembleia, o mototaxista Cleber Amaral também aguardava uma resposta. “Nós estamos passando por dificuldade financeira porque não podemos trabalhar. A gente precisa dessa ajuda para dar uma aliviada no que estamos passando nesse momento difícil. Todos que estão aqui tem família para sustentar e por isso pedimos que os deputados se sensibilizem com nossa categoria”, pediu.

Sessão Legislativa

Neste momento, a Assembleia Legislativa está ouvindo o diretor-geral do DER, Erasmo Meireles e Sá e os responsáveis por coordenadorias do órgão, para que expliquem a situação das estradas rondonienses, e ações desenvolvidas nos últimos meses. Há várias denúncias sobre a inoperância do DER, além de falta de respostas a requerimentos solicitados pelo Poder Legislativo.

Informações iniciais do Rondoniagora