Brasil

Motorista que molhar pedestres pode levar multa de R$ 130

Em dias de chuva, o pedestre precisa redobrar os cuidados: além da água que cai do céu, há o risco de ser molhado também por motoristas que passam em alta velocidade em poças e acabam por atingir quem anda pela rua.

Segundo o Código de Transito Brasileiro (CTB), o ato configura infração média e pode render quatro pontos na carteira de habilitação, além de multa de R$ 130,16.

Código de Trânsito

O artigo 171 do CTB afirma que é infração “usar o veículo para arremessar, sobre os pedestres ou veículos, água ou detritos”. Segundo o Departamento de Trânsito do DF (Detran-DF), no ano passado, 23 pessoas foram multadas pelo ato. Em 2018, foram 19 casos.

A aposentada Dilma Souza afirma que passou a esperar os ônibus atrás da parada para evitar o contratempo. “Eles [os ônibus] passam com muita pressa, jogam água, alguns fazem até de pirraça. Eu mesma já tomei banho.”

De acordo com o diretor de fiscalização do Detran Francisco Saraiva, o flagrante desta sexta-feira pode ser enquadrado em caso passível de multa. “É uma falta de respeito para com o usuário, para com o cliente. No caso aí, foi o ônibus, que passou jogando água em seus clientes.”

Mas, como realizar a denúncia?

Se você sofrer com essa situação, saiba que está pautado pelo Código Brasileiro de Trânsito (CTB), artigo 171, que afirma que todo motorista que for pego usando o carro para jogar água ou outros detritos nos pedestres, ou em outro veículo, será punido com uma infração média, de 4 pontos, com multa. Além disso, o condutor do veículo ainda terá que prestar explicações para a polícia.

De acordo com explicações do Departamento de Trânsito (Detran), o pedestre precisará anotar a placa do veículo e ir à delegacia mais próxima prestar queixa, realizando a denúncia formal.

Outro ponto a ser ressaltado nessa lei, presente no CTB, é o fato de que não só o motorista pode ser punido. Pedestres que forem pegos jogando algum objeto no carro também precisarão prestar contas de seus atos.

*com informações do G1