Capital

MPE atende pedido de revitalização do terminal de integração municipal no Bairro Triângulo

Above

Porto Velho, RO – O Ministério Público do Estado (MPE) decidiu acatar, na manhã desta terça-feira (8), a pedido dos moradores dos bairros Cai N’Água, Baixa da União e Triângulo, através da Associação dos Ferroviários da Estrada de Ferro Madeira Mamoré (EFMM), para que o antigo Terminal de Integração seja revitalizado pela Prefeitura.

A decisão saiu de uma audiência protagonizada pela Associação dos Ferroviários da Estrada de Ferro Madeira Mamoré (EFMM) sob a chancela do Promotor de Justiça Jesualdo Eurípedes Leiva de Farias, que acatou sugestão da entidade e mais uma dezena de moradores do entorno do antigo terminal de ônibus no Centro Histórico da cidade.

O antigo terminal de ônibus, localizado na confluência da Avenida Rogério Weber com a Rua Euclides da Cunha, coladinho à zona ribeirinha da Capital, foi construído no governo do ex-prefeito Mauro Nazif, possibilitando – enquanto funcionou – todas as operações de translado de passageiros facilitou ainda a integração de usuários no sentido Bairro-Centro-Bairro. Além da recarga de cartões no próprio local.

De acordo com o presidente em exercício da ASFEMAM, Georges Telles de Menezes (Carioca), ‘a iniciativa partiu do conjunto de moradores e ferroviários que lutam por uma cidade melhor e, muitas vezes, negada por gestores públicos descompromissados com a manutenção do zelo dos bens públicos’.

Desde a desativação, o antigo Terminal de ônibus passou a ser ocupado por moradores de rua, dependentes químicos e desocupados que passaram a incomodar moradores e autoridades policiais. Segundo Telles, ‘do jeito que está o antigo terminal, servindo de covil para malandros, dependentes químicos e a proliferação de barracos de lona e papelão, não pode continuar’. Foi com essa condição que, moradores da Baixa da União, do Cai N´Água, Triângulo, Areal Centro, além de usuários do transporte público, encontraram nos ferroviários um canal direto com o Ministério Público’

O Promotor Jesualdo de Farias, após analisar as proposições defendidas pelos representantes dos ferroviários, moradores e usuários do Sistema Integrado Municipal (SIM), recomendou o município, através da Secretaria de Trânsito e Mobilidade Urbana (SEMTRAM), que promova estudos imediatos sobre as reais condições do terminal e que informe o MPE sobre as providências tomadas sobre a reativação do empreendimento.

Depois que foi desativado por ordem do prefeito Hildon Chaves logo no início de sua gestão, com a entrada das empresas que operam o Sistema Integrado Municipal, (SIM), os usuários do transporte coletivo passaram a não fazer a integração nas linhas dos coletivos, como ocorria na gestão anterior.

Para o presidente dos Ferroviários, com a determinação do Ministério Público, ‘espera-se que a reforma da Prefeitura, priorizem o telhado, banheiros, plataformas, instalações elétricas, hidráulicas, rampas de acesso a deficientes, reconstrução dos boxes, além de incluir a pintura do empreendimento e a garantia de que o local não seja repovoado novamente por moradores de rua e dependentes químicos’.

Num provável retorno da Comissão de Representantes ao Ministério Público Estadual (MPE), os membros asseguraram que, em caso de a Prefeitura postergar o cumprimento da decisão ministerial, eles irão ‘ajuizar Ação Civil Pública em desfavor do município de Porto Velho para que o terminal seja, imediatamente, revitalizado’, completaram.

 

Below