politica

Nazif vota contra congelamento do salário de servidores em atuação

Divulgação

Mauro Nazif destaca também que na primeira apreciação da matéria na Câmara, ela foi aprovada por unanimidade dos parlamentares

Na quinta, 20, o plenário da Câmara dos Deputados aprovou a manutenção do veto presidencial que congela salários de servidores federais, estaduais e municipais que atuam na linha de frente contra à covid – 19, até o fim de 2021, por 316 votos a favor do veto e 165 contra. O deputado federal Mauro Nazif (PSB – RO) votou contra a manutenção.
“O veto presidencial congela salários, progressões funcionais, gratificações e contratação de funcionários, fica tudo prejudicado. É uma injustiça gigantesca com os servidores que estão no combate ao coronavírus. São categorias que estão trabalhando diretamente no enfrentamento à doença no país, como os profissionais de saúde, segurança pública, educação pública, limpeza urbana, serviços funerários e assistência social. Não podemos aceitar que justamente os heróis, os profissionais que estão no dia a dia trabalhando o dobro, sejam prejudicados. É lamentável!”, ressaltou Nazif.
Mauro Nazif destaca também que na primeira apreciação da matéria na Câmara, ela foi aprovada por unanimidade dos parlamentares e questiona, “Agora, estranhamente, essa grande maioria votou contra, por que será?”.
Assessoria