Mundo

Nova York legaliza casamentos por FaceTime e outros apps de videoconferência

Região é uma das mais afetadas pela Covid-19 em todo o mundo

Em tempos de pandemia e determinações de isolamento social por parte de governos ao redor do mundo, planejamentos de cerimônias como casamentos foram por água abaixo. Porém, os noivos do estado de Nova York já podem pensar em retomar os planos.

Isso porque o estado agora permite que cerimônias de casamento ocorram em plataformas de videoconferência, como o FaceTime. A decisão veio após uma ordem executiva determinar que casais podem formalizar sua união enquanto mantêm o distanciamento social durante a pandemia de Covid-19.

A novidade foi anunciada por Andrew Cuomo, governador do estado, no último sábado (18), durante uma conferência sobre a situação da epidemia em Nova York.

Segundo Cuomo, agora “não há desculpa quando a questão é se casar” citando o aplicativo de videoconferência Zoom como uma opção. Inclusive, a hastag #ZoomWeddings (“casamentos no Zoom”, em tradução livre) se popularizou como uma forma de noivas e noivos manterem as datas do casamento, convidando amigos e familiares para participar remotamente.

Nova York vive um drama particular durante a epidemia de Covid-19. A cidade está entre as áreas mais atingidas pela doença em todo o mundo, com mais de 130 mil casos confirmados e aproximadamente 8.900 mortes. O estado determinou que escolas e serviços não-essenciais permaneçam fechados até 15 de maio, e que todas as pessoas usem máscaras em público.

Apesar da gravidade da situação, Cuomo disse que o número de hospitalizações e intubações caíram nos últimos dias, afirmando ser possível que a região tenha passado o pico da infecção.

MacMagazine