Clássico e moderno marcam mostra de balé do Grand Soute Studio | O Rondoniense %
Cultura

Clássico e moderno marcam mostra de balé do Grand Soute Studio

Above

A cada ano o Grand Saute Studio busca inovar em suas apresentações, mas sempre incluindo em seu repertório coreografias clássicas. Na edição deste ano, apresentou trecho do balé Esmeralda, sábado (7) e domingo (8), no Teatro Guaporé, em Porto Velho. A tradicional Mostra de Dança do Grande Soute Studio é realizada todos os anos no mês de dezembro e já integra o calendário de eventos de lazer e cultura que acontecem na cidade neste período. Foram duas noites em que o público assistiu mais um ótimo espetáculo com a participação de talentosos dançarinos.

Do rock de Elvis Presley ao xote de Luiz Gonzaga. Do balé clássico ao contemporâneo, incluindo jazz e sapateado foram alguns dos ritmos e estilos que marcaram o espetáculo Morceax de Balé “La Esmeralda”, dividido em suas partes, que além da das bailarinas do Grande Saute Studio, contou com a participação de alunas da escola estadual Castelo Branco, instituição de ensino onde a coreografa e professora realiza projeto de inserção social através do balé.

O público portovelhense, como nas edições anteriores, foi presenteado com um belo espetáculo feito com esmero, com muita música, cores, luzes, e claro, desenvoltura, técnica, emoção na ponta dos pés, e vibrou e aplaudiu as apresentações das talentosas bailarinas. Nas performances solo, em dupla ou em grupo, as bailarinas do Grande Saute Studio mais uma vez brilharam sob as luzes da iluminação que banha o palco do teatro Guaporé e compartilhando com o público a beleza e o enlevo desta arte chamada balé.

O espetáculo deslumbrou o público com belas performances e coreografias ensaiadas exaustivamente durante todo o ano, a partir de adaptações e coreografias da experiente Cléa Rocha, que ressaltou a importância do balé para a cultura local. “O público mais uma vez prestigiou nosso espetáculo e a performance das nossas bailarinas, sem dúvida motivo de orgulho para nós e os pais e amigos que dedicam uma hora meia de seu tempo, seja sábado ou domingo, para vir nos aplaudir”, disse.

A coreógrafa lembra que uma história de sucesso é construída por muitas pessoas. Cléa agradeceu o empenho e dedicação de todas as alunas e a parceria e confiança dos pais. “Avalio como sucesso as duas apresentações, pois a cada ano o público cresce e se emociona com tanta beleza, isso sem falar no apuro técnico e talento das nossas bailarinas. Destaque para corpo de bailarinas formado pelas alunas Luana, Yolanda, Ana, Paula, Mirela, Ana Julia, Camilly, Luiza, Fraciele, Camila, Vitória, Ana Hengts, Carolina França, Vitória, dentre outras”, finalizou.

Segundo a geóloga Katarina Rempel, é sempre bom ter um espetáculo com uma cultura diferenciada como este proporcionou.  “As bailarinas são realmente muito talentosas, é perceptível o quanto elas se dedicam, pois foram muitas músicas e muitos passos. Fiquei realmente encantada, com certeza irei a mais espetáculos desse estúdio de dança. Gostei muito”, comentou.

A funcionária pública federal aposentada Maria Erineide também saiu encantada com as apresentações, principalmente porque a neta Carolina de França fez parte do espetáculo. “Ela faz balé desde os quatro anos e todo esse tempo vem se apresentando sob a direção da professora Cléa Rocha. Hoje minha neta está com 14 anos e continua apaixonada pelo balé e mais uma vez, junto com as amigas, brilhou no palco. Nós da família sempre a apoiamos e continuaremos a apoiar sua arte e seu talento”, finalizou.

Assessoria

Below

Mais sobre o autor

Almanaque | Humberto Oliveira

Almanaque | Humberto Oliveira

Humberto Oliveira nasceu em Fortaleza/Ceará, há 55 anos, mas há mais de 20 é rondoniense de coração. Jornalista formado pela Faro, mas um escrevinhador desde os 13, colecionador de filmes, livros e cds, cinéfilo desde os 5 anos de idade quando foi ao cinema pela primeira vez (o filme Branca de Neve e os 7 anões), no grandioso Cine São Luiz. Fã de Ruy Castro, Nelson Rodrigues, Woody Allen, Martin Scorsese,Nelson Pereira dos Santos, cinema noir e música brasileira. Apaixonado por cinema já ministrou cursos de roteiro e História do cinema. Participou de cinco edições do Fest Cine Amazônia, como assessor de imprensa, duas vezes na seleção de filmes, presidente de júri e jurado. Admirador e conhecedor do dramaturgo Nelson Rodrigues ministrou palestras sobre a vida e a obra deste genial autor. É casado, tem três filhos e escreve poemas em homenagem aos amigos e pessoas que admira. Seu filme predileto é O Poderoso Chefão (a trilogia). Ama filmes clássicos, mas não deixa de assistir a maioria das produções em cartaz. Também aprecia o teatro e um bom papo.