Mundo

O pane Global do Facebook continua pelo 2° dia seguido

O Facebook enfrenta dificuldades para restaurar plenamente seus serviços, depois que uma pane parcial de 17 horas deixou a maior rede social do mundo inacessível para usuários de várias partes do globo, provocando uma onda de queixas na internet. O número de relatos no site de DownDetector, uma das fontes virtuais mais usadas para se saber a quantidade de panes, teve um pico de quase 12 mil, diminuindo gradualmente para algumas centenas na manhã de hoje (14). Mas, como milhares de usuários se queixaram no Twitter com a hashtag #facebookdown, várias reportagens estimaram milhões de pessoas afetadas. A BBC e alguns outros veículos de mídia disseram ter sido a pane mais longa da plataforma.

Representantes do Facebook foram ao Twitter para atualizar os usuários sobre os problemas. Um porta-voz do Facebook, só repetiu o comunicado inicial sobre a pane emitido na quarta-feira, dizendo que a empresa está trabalhando para resolver a questão o mais rápido possível. Aplicativos do Instagram, Whatsapp e Facebook não funcionaram durante boa parte da quarta-feira, mas a rede de compartilhamento de fotos disse ter voltado ao ar na manhã desta quinta-feira. O Facebook ainda não forneceu nenhuma atualização sobre seus outros serviços. “Estamos de volta”, tuitou o Instagram.

Usuários de redes sociais de algumas partes dos Estados Unidos e da Europa, assim como do Japão e do Brasil, foram afetados pela interrupção, de acordo com o mapa de panes ao vivo do DownDetector. “Galera, não recebi minha dose diária de memes ultrapassados, e acho que é por isso que estou ranzinza. #FacebookDown”, tuitou a usuária Mayra Mesina.

A empresa sediada em Menlo Park, na Califórnia, que recebe a maior parte de sua renda de anúncios, disse à Bloomberg que ainda está investigando o impacto geral, “incluindo a possibilidade de ressarcimento dos anunciantes”.

O Facebook ainda disse no Twitter que o problema não tem relação com um ataque distribuído de negação de serviço (DDoS). Em um ataque DDoS, hackers usam redes de computadores que controlam para enviar um número tão grande de pedidos de informação de sites que os servidores que os abrigam não conseguem mais administrar o tráfego e os sites se tornam inacessíveis.

-fonte: Uol Notícias, Forbes

Comentários

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios