Destaques Especiais

O Território Federal do Guaporé – Por Rita Vieira

Em 13 de setembro de 1943, foi criado o Território Federal do Guaporé, pelo então presidente do Brasil, Getúlio Vargas. A política do Estado Novo varguista, visava proteger as fronteiras nacionais de possíveis invasões estrangeiras e possível disseminação de ideologias contrárias aquelas pregadas pelo presidente. Junto com o Território Federal do Guaporé, foi criado também o extinto Território Federal de Rio Branco, que anos depois, deu lugar ao atual Estado de Roraima.

Aluízio Ferreira, governador do Guaporé / Reprodução: Jeferson Mota

Nesse período a região amazônica vivia o segundo surto econômico da borracha, atraia milhares de pessoas para si, devido a grande promessa de riqueza. O objetivo da reativação da economia gomífera era abastecer de borracha o grupo dos Aliados (Inglaterra, França, União Soviética e Estados Unidos), durante a segunda guerra mundial, pois as ilhas asiáticas, que eram as maiores produtoras de goma elástica do momento, estavam invadidas e dominadas pelos Japoneses, que compunham o grupo do Eixo (Alemanha, Itália e Japão).

O Território Federal do Guaporé nasceu composto por 86% de terras pertencentes ao atual Estado do Mato Grosso e 14% das terras do atual Estado do Amazonas. Na data de sua criação, o mesmo contava com apenas 4 municípios: Porto Velho (capita desde o  início), Guajará-Mirim, Santo Antônio do rio Madeira e Lábrea.  O município de Lábrea pouco tempo depois foi devolvido para o Estado do Amazonas e Santo Antônio, que perdeu importância política e extensão territorial, acabou sendo incorporado à Porto Velho e hoje é um bairro.

O primeiro Governador do referido Território foi o Coronel Aluísio Pinheiro Ferreira, homem de confiança do Governo Vargas, que o recebeu nessas paragens do poente em 1940 e, que também, foi o responsável pela intervenção e nacionalização da Estrada de Ferro Madeira Mamoré, quando a mesma foi abandonada pela empresa norteamericana que a administrava (década de 30 do século XX). Aluísio Ferreira é uma figura importante na História do nosso lugar, é o interventor na EFMM, foi o primeiro Governo do Território Federal do Guaporé, foi também o responsável pela construção do bairro Caiari, que inclusive tem uma praça que leva seu nome.

Em 1956, durante o governo populista de JK, o Território deixou de chamar Guaporé e passou a ser reconhecido como Território Federal de Rondônia, homenageando um de seus grandes desbravadores, o Marechal Candido Mariano da Silva Rondon, que não tinha aceitado a homenagem, já proposta por Vargas e 1943. O Território foi elevado à categoria do Estado apenas em 1981 (criação) e efetivado em (1982). Hoje, a data da criação do Território federal do Guaporé é o nome oficial da estrada dos Japoneses, localizada na zona sul de Porto Velho.

 

Rita Vieira

Professora de História e especialista em Segurança Pública e Direitos Humanos