O Rondoniense
Cultura Geek

Batman Ego, a melhor HQ desconhecida do Morcegão

Batman Ego e o nome de uma brilhante HQ, porém pouco conhecida pelos Fãs do personagem. Todos nós leitores de quadrinhos geralmente sempre colocamos em um pedestal as grandes obras que julgamos serem as mais relevantes para o gênero de super-heróis e o Batman e o maior exemplo disso, como por exemplo, obras icônicas como Piada Mortal, Cavaleiro das Trevas, todas obras incríveis e relevantes não só para o próprio Batman, mas para toda indústria de histórias em quadrinhos como um todo.

No entanto existe uma HQ que diferente dessas outras citadas explora um outro lado do personagem, o seu psicológico, a dualidade de Batman e Bruce Wayne, e o conflito interno de quem é a verdadeira personalidade dominante, o ser que exerce a justiça pelas ruas de Gotham City ou o homem atormentado pelo seu próprio passado? Essa é a principal premissa da HQ Batman Ego.

   A história começa com o Batman fazendo o que ele faz todas as noites caçando criminosos e mesmo ferido e com o psicológico abalado após prender o Coringa, presenciado uma chacina causada por ele, o faz questionar o quanto aquilo não mais o choca. Estaria o Batman perdendo a sua humanidade? Mas seus pensamentos são interrompidos enquanto sai para capturar Buster Snibbs, um ex-capanga do Coringa que havia acabado de delata-lo para a policia, quando Batman vai confronta-lo ele diz q é um homem morto e que assim que o Coringa fugir de novo da prisão irá matá-lo, e também questiona o motivo do Batman não matar e dar um fim em lunáticos como o Coringa, Batman tenta argumentar, porém não pode impedir o inevitável.

  Após isso Batman volta a Batcaverna onde se encontra com o psicológico abalado e começa a conversar com um retrato de seus pais falando que aquilo era culpa dele, que por mais que lutasse os criminosos de Gotham pareciam ervas daninhas, era como uma luta que nunca acabava fazendo uma série de questionamentos: que diferença o Batman faz? Será que eu realmente tenho que fazer isso? De que adianta se sacrificar noite após noite se amanhã terá outro crime? Até quando eu posso fazer isso?

E assim o Bruce decide deixar de ser o Batman, mas…

       Ele começa a ser confrontado por uma visão fantasmagórica de seu próprio alter ego, o Batman, que diz que ele não pode ser simplesmente deixado de lado porque ele e que é o verdadeiro Bruce Wayne e não o chato playboy milionário que todos julgam conhecer.

      Inicialmente Bruce pensa se tratar uma ilusão causada pelo gás do Espantalho, mas o Batman fantasma o retruca dizendo ser uma visão de sua mente perturbada, e que só ira parar quando voltar e ser a personalidade dominante outra vez, porém Bruce diz que nunca mais será o Batman, e aqui começa a genialidade dessa HQ o embate entre as duas personalidades que habitam em um mesmo corpo Batman e Bruce Wayne.

     O embate entre as duas personalidades e o principal brilho dessa história, uma verdadeira análise psicológica de quem é e o porque do Batman existir, cada um dos argumentos de ambos os lados e coerente e faz o leitor questionar melhor o motivo de Bruce Wayne fazer o que faz, mesmo o mundo inteiro gritando para ele não ser o Batman, além de termos que nos questionar quem é a verdadeira personalidade, e quem é o alter ego, Batman ou Bruce? 

   Uma coisa importante de se comentar e a arte da HQ, bastante agradável de ser ver, lembrando muito os traços da série animada do Batman dos anos 90, o que pode agradar muitos fãs do personagem e temos que pensar que 70% da história é apenas diálogos entre o Batman e Bruce, algo que na ideia pode até parecer monótono, porém toda a construção visual das cenas é incrivelmente bem pensado e não cansa o leitor. Recheado de flashbacks de seus pais ainda vivos e mortos, vilões como o Coringa que reforçam os medos e as angústias de seu inconsciente criadas pela mente de Bruce, além de alguns diálogos de Hugo Stranger dizendo o quanto o Batman é louco e precisa ser detido e estudado. Se trata de uma verdadeira chuva de referências que reforça o quanto que o Batman é tão louco quanto os vilões que ele enfrenta e todas essas informações nos são passadas em poucas páginas graças á belíssima arte e texto de Darwin Cooke.

   

A revista foi escrita e ilustrada por Darwin Cooke, que além de cartunista também havia de destacado como roteirista na própria animação do Batman dos anos 90, onde recebeu a oportunidade de trabalhar na DC Comics, inicialmente trabalhado nas histórias solos da Mulher-Gato e também na minissérie da Liga da Justiça “A Nova Fronteira”. Ele possuía um traço nos seus desenhos bastante vibrante que lembrava muito a ”era de prata” dos quadrinhos, mas com um toque moderno, muitos leitores e admiradores de seu trabalho dizem que no seu trabalho em Batman Ego foi uma grande demonstração de paixão dele pelo personagem não só por ter trabalhado na série animada, mas também como qualquer outro nerd amante de historias em quadrinhos, um fã do Batman, ele trabalhou por muitos anos na DC Comics sendo que seu último trabalho foi como retorista na HQ Esquadrão Suicida em 2015, infelizmente Darwin Cooker faleceu em 2016 de câncer.

    Batman Ego e como uma joia perdida no meio de tantos tesouros, uma história curta e com bastante conteúdo, diferente de tantas outras grandes obras feitas para um mesmo personagem, a premissa aqui não é uma ameaça externa e sim interna, uma luta contra nossos medos e angústias, o conflito entre duas personalidades distintas que lutam pelo poder de tomar suas próprias decisões afim de enterrar um trauma que jamais será esquecido, mostrando que o maior dos vilões pode ser nós mesmos.

Uma historia original, mas ao mesmo tempo familiar para os fãs do personagem e a injustiça de que uma HQ tão genial, que melhor explora a psique do Batman, seja tão pouco conhecida pelos fãs de quadrinhos e do Batman. A revista foi lançada originalmente no ano 2000 e publicada aqui no Brasil pela Mythos Editora. Em 2017 ganhou um relançamento em capa dura e extras, porem não chegou a ser lançada aqui no pais. Fica aqui a recomendação para quem gosta do Batman e não conhecia essa HQ e e só fazer uma pesquisa pela internet a fora que você acha por um preço bem acessível. Acredite, vale apena!

Below