Economia

Opep reduz previsão de aumento do consumo de petróleo devido ao coronavírus

A epidemia de coronavírus fará com que o crescimento do consumo de petróleo seja, em 2020, 19% menor que o calculado até agora, segundo anunciou nesta quarta-feira a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep).

A informação foi divulgada em um informe da entidade, que adverte sobre as incertezas sobre o avanço da economia global, provocado pela crise que atinge a China e se alastra pelo planeta.

“A principal razão para essa revisão do crescimento da demanda, assim sendo, da demanda de petróleo da Opep, é a epidemia de coronavírus e o esperado impacto na demanda da China, por extensão, no mundo”, aponta a organização, em comunicado.

O novo cálculo indica o consumo mundial de petróleo durante o ano em 100,73 bilhões de barris diários (mbd), 230 milhões por dia a menos que a estimativa feita no mês passado, antes da crise sanitária, que matou mais de mil pessoas no país asiático.

“É previsto que o crescimento da demanda na China se reduza com relação ao ano passado, como reflexo de uma menor atividade econômica”, aponta o informe, que lembra as alterações no consumo de combustível para o transporte, especialmente o aéreo.

O comitê técnico da Opep e dos aliados da entidade, presidida por Arábia Saudita e Rússia, recomendou ainda nesta segunda-feira que haja cortes de produção durante o segundo trimestre do ano, para fazer frente à queda da demanda pelo coronavírus.

 

Fonte – EFE – Viena