Connect with us

Hi, what are you looking for?

Especiais

Os coronéis diferentes desse barranco – Por Rita Vieira

Coronel Jorge Teixeira de Oliveira – 1º governador do Estado

É impossível separar a Política e a História, até porque, na História tradicional, ainda se dá muito valor e nos livros didáticos, são contados os fatos de política, governos, estados e seu representantes escolhidos direta ou indiretamente em regimes políticos. No nosso Estado, que é muito novo e também fruto de uma política de elevação de Território à Estado, promovida por um governo militar, chefiado por um Coronel, da confiança de um presidente também militar, não seria diferente.

Teixeirão nosso primeiro governador do Estado, responsável pela nossa elevação de categoria territorial e formação de infraestrutura necessárias para o funcionamento dessa unidade federativa, era militar do exército, já havia sido prefeito de Manaus-AM,  de uma forja aparentemente inexistente se comparado aos políticos que emergem dessas categorias atualmente.

Coronel Jorge Teixeira de Oliveira – 1º governador do Estado

Ele foi um governante militar de caráter ilibado, não há acusações e escândalos de corrupção em seus governos, conseguiu a destinação de verbas para Rondônia e promoveu melhorias econômicas, estruturais e sociais, como, por exemplo, a construção da usina hidrelétrica de Samuel, a primeira de Rondônia, a instalação de companhia telefônica – TELERON, a aplicação da verba do Polonoroeste no asfaltamento da BR-364 e a proibição do garimpo de ouro no Rio Madeira.

Este último ponto voltou a discussão em Rondônia durante a semana passada, quando o atual governador, também intitulado Coronel (esse da Polícia Militar), trouxe de volta a permissão legal para o garimpo de ouro nos rios de Rondônia, submetendo a exploração de ouro a uma simples licença ambiental, sem levar em conta nenhum dos fatores que Teixeirão levou para proibi-lo em 80.

Garimpo ilegal no Rio Madeira

Os rios de Rondônia são abundantes em minérios, prova disso foi a grande exploração em 70 e 80, o grande número de pessoas, principalmente homens, que migraram para essa região em busca do “eldorado” no fundo dos rios, principalmente do rio Madeira. É inegável a quantidade de lucro que a atividade pode gerar, é inegável também que mesmo na ilegalidade a atividade continuou ocorrendo no rio Madeira, mas a multa diária era tão baixa e a produção tão rentável, que compensa aos exploradores manter-se ilegal.

Ouro de aluvião

O que muitos não enxergam nessa atividade é a degradação ambiental que ela provoca: os inúmeros problemas sociais que ela atrela a si, como a aumento da prostituição e do banditismo social, sem contar os desastres socioambientais que ela estabelece, os problemas de mobilidade e segurança urbana e social e muito mais. Estudiosos da UNIR, apontam que o garimpo de madeira provocou o adoecimento e o nascimento de fetos e crianças disformes pela grande quantidade de mercúrio despejado nas águas do rio Madeira durante as décadas de 70 e 80, para a exploração de ouro.

Imagens de bebês com má formação devido mercúrio

O que nos leva a crer que não se fazem mais coronéis como antigamente e, que os governantes de antes pensavam em seu povo, no desenvolvimento sustentável do nosso Estado e não do lucro acima de todos!

Rita Vieira

Formada em História pela Universidade Federal de Rondônia (Unir), professora de História na Escola João Bento da Costa e Medquim Vestibulares, especialista em Segurança Pública e Direitos Humanos, além de estudiosa e pesquisadora da História Regional.

Contato: ritaclaravieira@gmail.com

Faça um comentário

Você pode gostar

Brasil

    Na minha contínua necessidade de “ler o mundo”, um dos caminhos é a leitura de jornais. Essa “troca de ideias” com pessoas...

Rondônia

O Governo de Rondônia, por meio da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) e a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), divulga balanço...

Cultura

Oi, aqui é o Álisson, prazer, quem me conhece pessoalmente sabe que sou bocudo  –  em várias variáveis, inclusive. Começo pelo meu fenótipo: boca...

Capital

Realizado nesta quarta – feira (07), um leilão na B3 (Bolsa de Valores de São Paulo), na qual foram leiloados 22 aeroportos em 12...