Capital Rondônia

Pai e madrasta são presos após criança cair de uma janela no quarto andar de um prédio

Menina de 4 anos caiu do 4º andar de bloco do condomínio Orgulho do Madeira, em Porto Velho. — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Uma criança de 4 anos caiu do quarto andar de um dos blocos do condomínio Orgulho do Madeira, em Porto Velho, na madrugada desta segunda-feira (26). O pai e a madrasta da menina foram presos por abandono de incapaz. De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (Sesau), ela segue internada no Hospital e Pronto Socorro João Paulo II e o quadro clínico é estável.

A polícia se deslocou ao local e encontrou apenas o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), já que a criança foi levada por populares à uma unidade de saúde da capital antes da chegada da equipe.

Na unidade, os policiais conversaram com o pai da criança. Ele contou que estava no bloco em frente ao seu e, em dado momento, pediu que sua esposa, madrasta da criança, fosse checar como a menina estava, pois estava sozinha dormindo no apartamento. Minutos depois, a mulher o informou que a criança havia caído da janela.

Na sequência, o homem pegou a filha e a levou à unidade junto de um vizinho. A mãe da menina também foi à UPA, que acompanhou a transferência da criança até o Hospital João Paulo II.

Já com o pai da menina de volta ao apartamento a pedido da polícia, a madrasta relatou que ambos estavam com alguns amigos no outro bloco e, assim que foi verificar como a menina estava, notou que ela não estava na cama.

Depois, ao ir para a cozinha procurar pela criança, percebeu uma cadeira perto da janela, que estava aberta. Em seguida, correu para fora e encontrou a criança caída. Ela disse que chamou pelo marido, que então a levou à UPA.

Ambos receberam voz de prisão por abandono de incapaz e foram encaminhados à Central de Flagrantes da cidade. A Polícia Civil informou, por meio da assessoria, que o pai e a madrasta foram transferidos ao presídio estadual por determinação do delegado à frente do caso, Glauco de Paulo Souza.

Ainda conforme a corporação, a criança acabou fraturando o fêmur. A Sesau informou que ela segue internada no João Paulo II, mas será transferida ao Hospital Infantil Cosme e Damião para dar continuidade ao tratamento. O quadro clínico é estável.

G1 RO