O papa Francisco enviou a Belarus nesta sexta-feira o secretário do Vaticano para Relações com os Estados, arcebispo Paul Richard Gallagher, em um momento em que as autoridades bielorrussas impedem o retorno do arcebispo de Minsk, Tadeusz Kondrusiewicz.

O Vaticano informou que o papa enviou Gallager para expressar atenção e proximidade à Igreja Católica e ao país inteiro. A agenda da visita inclui reuniões com autoridades civis e líderes religiosos.

Belarus vive uma tensão crescente desde as eleições presidenciais que reelegeram Alexander Lukashenko e resultou em inúmeros protestos.

Ao cumprimentar os fiéis durante a reza do Angelus no dia 16 de agosto, o papa Francisco pediu diálogo, repudiou a violência e defendeu o respeito à justiça e à lei em Belarus.

Milhares de pessoas voltarão a tomar as ruas de Minsk no domingo. De acordo com os líderes da oposição, a manifestação será dedicada a Maria Kolesnikova, líder opositora que foi presa nos últimos dias.

Gallagher não poderá se reunir com o arcebispo de Minsk, que está na Polônia desde 31 de agosto, para onde havia viajado em homenagem à Nossa Senhora de Czestochowa. O religioso está proibido de retornar ao país pelas autoridades bielorrusas.