PEC Paralela da Reforma da Previdência, Davi se diz confiante com a aprovação do Senado | O Rondoniense %
politica

PEC Paralela da Reforma da Previdência, Davi se diz confiante com a aprovação do Senado

Proposta de emenda à Constituição (PEC 133/2019) foi aprovada em primeiro turno pelo Plenário nesta quarta-feira (06/11)
Above

Em entrevista nesta quarta-feira (06/11), o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, declarou que a votação em primeiro turno da PEC Paralela da Previdência (PEC 133/2019) honra o compromisso da Casa com as reformas necessárias para o país. Ele dividiu a “conquista” com todos os senadores e atribuiu o avanço da proposta ao esforço de entendimento desenvolvido nas últimas semanas.

— A construção do entendimento é o caminho para fazermos as mudanças que o Brasil precisa. O Parlamento, com altivez, com a tranquilidade e a serenidade de sempre, entendeu a importância de votarmos no primeiro turno essa matéria.

Davi ratificou o agendamento para a próxima terça-feira (12/11) da sessão solene de promulgação da Emenda Constitucional 103 (Reforma da Previdência) e previu que a votação em segundo turno da PEC Paralela deverá ser realizada ainda na próxima semana. A tramitação na Câmara dos Deputados — etapa seguinte da PEC — ainda não foi tema de discussão entre Davi e Rodrigo Maia, mas o presidente do Senado acredita que os deputados tenham acompanhado o esforço do Senado para analisar a matéria “com celeridade, mas responsabilidade” de modo a equilibrar as contas dos estados e municípios.

— Com certeza, o espírito republicano e democrático de todos eles fará com que a matéria possa tramitar no tempo razoável — avaliou, prevendo que a PEC Paralela esteja aprovada ainda no primeiro semestre do próximo ano.

Davi Alcolumbre acrescentou que o projeto de privatização da Eletrobras deverá enfrentar grande resistência no Senado, especialmente por parte das bancadas do Norte e do Nordeste, e manifestou temor de que a proposição não chegue a entrar na pauta da Casa. Porém, ele prefere esperar a tramitação na Câmara antes de apresentar um posicionamento.

Fonte: Agência Senado

Below