Capital Rondônia

Polícia Civil cumpre 50 mandados em operação contra facção criminosa em Porto Velho

A Polícia Civil do estado de Rondônia, por intermédio da Delegacia Especializada em Repressão aos Crimes Contra a Vida – DERCCV, deflagrou na manhã desta segunda – feira (04) a Operação Egos-Pótamos. A operação é um desdobramento das investigações de homicídios de dois adolescentes.

Ao todo foram cumpridos 50 mandados, sendo 22 mandados de prisão e 28 mandados de busca e apreensão na cidade de Porto Velho.

Durante as investigações, foi apurado que os homicídios foram orquestrados e executados por integrantes da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCP) – Família do Gueto, e teriam sidos motivados pela guerra entre facções.

Antes da execução, as vítimas foram julgadas pelo “Tribunal do Crime”, por meio de chamada de vídeo, com participação da liderança da facção que está presa. No “julgamento”, as vítimas eram amarradas, questionadas e violentamente agredidas.

A Operação tem o nome “Egos-póstamos” em analogia a histórica batalha entre espartanos e atenienses na disputa pela hegemonia do mundo grego, ocorrida no ano de 405 a.C., que causou um enorme desgaste humano, econômico e político a boa parte da Grécia.

Analogia segundo a polícia trata-se da rivalidade entre facções em Porto Velho, pela disputa do comércio de drogas que resultou o aumento do número de homicídios em abril deste ano, que chegou a 51 casos, em todo o estado. Um acréscimo considerado em relação ao mesmo período de 2019, que foi de 42 homicídios.

Segundo a Dra Leisa Loma, esses crimes foram em grande parte cometidos por membros das facções criminosas presos hoje, e esta operação é uma resposta enérgica e a altura que a Polícia Civil dá a sociedade rondoniense.

*Informações iniciais do Departamento de Comunicação Social da Polícia Civil de Rondônia.