Brasil Justiça

Policiais civis deflagram operação nacional contra pedofilia

Above

Policiais civis de 26 estados e do Distrito Federal cumprem hoje mandados de busca e apreensão com o objetivo de identificar pedófilos que atuam na internet.

Segundo o Ministério da Justiça e Segurança Pública, que coordena as ações, foram efetuadas prisões em flagrante, mas ainda não há informações sobre quantas pessoas foram presas nem em locais isso ocorreu.

Ao todo, estão sendo cumpridos 266 mandados de busca e apreensão de arquivos com conteúdos pornográficos relacionados a crianças e adolescentes, que foram expedidos pelas Justiças de cada estado a pedido das polícias civis locais.

Mais de 1.500 policiais foram mobilizados nos estados para deflagrar a quarta fase da Operação Luz na Infância. Considerando a apenas as três primeiras etapas, 405 pessoas já foram presas acusadas de envolvimento com pedofilia.

Segundo o Ministério da Justiça, os alvos foram identificados pela equipe do Laboratório de Inteligência Cibernética da Secretaria de Operações Integradas na pasta comandada por Sergio Moro.

Os conteúdos identificados assim como os nomes das pessoas envolvidas foram repassados para a polícias civis dos estados que instauraram inquéritos para apurar os crimes

A pena para quem armazena esse tipo de conteúdo varia de 1 a 4 anos de prisão, de 3 a 6 anos de prisão por compartilhar e de 4 a 8 anos de prisão por produzir conteúdo relacionado aos crimes de exploração sexual.

Veja a cronologia das fases anteriores:

Luz na Infância 1 (20/10/2017): 157 mandados de busca e apreensão de computadores e arquivos digitais; 108 pessoas presas.

Luz na Infância 2 (17/05/2018): 579 mandados de busca; 251 pessoas presas.

Luz na Infância 3 (22/11/2018): 110 mandados de busca no Brasil e na Argentina; 46 pessoas presas.

-Fonte: Uol Notícias

Below