População vai poder consultar informações do patrimônio de Rondônia via QR Code, servidores são treinados para uso do sistema | O Rondoniense %
Rondônia

População vai poder consultar informações do patrimônio de Rondônia via QR Code, servidores são treinados para uso do sistema

Above

Servidores de quase 40 órgãos ligados ao poder executivo do Governo de Rondônia participam da capacitação do uso do sistema e-Estado (módulo de Patrimônio) para cadastro dos bens móveis de Rondônia. A capacitação é realizada pela Superintendência do Estado para Resultados (EpR) e pretende alcançar todos servidores que trabalham diretamente com a gestão patrimonial nas unidades do Executivo.

O treinamento impacta diretamente na rotina dos servidores que trabalham nos setores de patrimônio, por isso a EpR pretende oferecer treinamento para o uso do sistema, assim como da base normativa que fundamenta a regra de negócio do software. As ações tiveram início na semana passada e nessa quarta-feira (27), a partir das 14h, novas turmas fazem o treinamento e, assim, o curso tem sequência nas semanas seguintes, até que o número suficiente de servidores seja capacitado, para possibilitar a implantação efetiva do e-Estado.

Para melhor compreensão do funcionamento da ferramenta, assim como para facilitar a implantação, é necessário aprofundamento nos fundamentos da gestão patrimonial, base legal (Decreto 24.041/2019), além de apresentar o sistema para uso. “O servidor que vai alimentar o sistema deve saber como fazer uma transferência e a doação de bens”, nos fala Deison Zanatto. Segundo Deison, o curso começa com teoria, Lei, práticas no sistema, cadastro de bens e transferência.

Com essa nova roupagem do módulo de patrimônio, toda população vai poder consultar a vida útil do bem, qual é aquele objeto, quanto ele vale e se ele está bom ou depreciado, pois as novas placas de tombamentos vão ter QR Code.

De acordo com o superintendente da EpR, Coronel Delner Freire, com o e-Patrimônio, o Estado torna pública todas as informações e contribui para transparência do Executivo. “O servidor público vai ver os bens, consultar, editar, cadastrar, fazer uma transferência para fora da unidade ou dentro, aprender a fazer termo de cautela, de guarda, tudo dentro do sistema. Se o governador pedir relatório dos bens do Estado, o e-Patrimônio vai gerar. Assim como cada secretaria vai poder gerar relatório como os bens e valor daquele órgão”.

Os responsáveis pelo patrimônio de cada secretaria realizam cadastro em outro sistema, mas, agora, passam a alimentar informações no e-Estado. A iniciativa da EpR, em ter um módulo de patrimônio dentro de um único sistema, possibilita que Rondônia tenha o valor exato de bens patrimoniais do Governo.

Outra novidade é o novo modelo de tombamento, que terão código único como se fossem CPF. Antigamente, as secretarias usavam números reservados para cada órgãos.

Hudyson Barbosa, diretor executivo de Tecnologia da Informação e Comunicação (Detic), da EpR, fala que, “os órgãos tinham números reservados, por exemplo, de 100 a 200 era reservado para um órgão, e assim para os demais. Em cima do número, ficava o nome da pasta. Agora, com esse novo padrão, vai ser somente com o ‘Governo de Rondônia’”, fala.

Com o novo padrão e novo formato, somente os tombamentos para os órgãos da administração indireta  terão nome próprio.


Fonte
Texto: Maximus Vargas
Fotos: Maximus Vargas
Secom – Governo de Rondônia

Below