Capital Destaques Rondônia

Porto Velho continuará na primeira fase da ação Todos por Rondônia

Durante a coletiva de imprensa desta quinta -feira (28), o secretário de Estado da Saúde, Fernando Máximo, informou que a cidade de Porto Velho ainda não está em condições de sair da primeira fase do plano de ação “Todos por Rondônia”, onde foi apresentado medidas de distanciamento social ampliado em todo o território do estado.

O avanço dos casos de Coronavírus na capital é um dos motivos. Entre as medidas para alteração de fases de distanciamento social era a diminuição da ocupação de leitos. Em Porto Velho, a taxa de ocupação da UTI do Cemetron está em 88%, da AMI está com 71% dos leitos ocupados e do Hospital Samar 73%. Para que a fase dois fosse implantada na cidade de Porto Velho, estes percentuais devem cair em menos de 50%.

As medidas do  plano “Todos por Rondônia” são:

  • Fase 1- distanciamento social ampliado;
  • Fase 2 – distanciamento social seletivo;
  • Fase 3- abertura comercial seletiva e
  • Fase 4- abertura comercial ampliada e prevenção continuada.

A cidade de Guajará – Mirim também está na primeira fase. Ariquemes chegou a ficar na primeira fase, mas segundo o secretário, o município cumpriu alguns pré-requisitos, como por exemplo, criação de leitos de UTI e voltou para a fase três.

Comércio

Estava prevista nesta quinta-feira (28) a divulgação de uma avaliação dos primeiros 14 dias da implantação do distanciamento social, e havia expectativa, por parte dos empresários, que a Porto Velho subisse para a fase 2, podendo abrir parte do comércio, inclusive do shopping center.

“O número de casos confirmados de Covid-19 infelizmente vem aumentando muito rápido, a taxa de internação em UTI também é muito alta, por tanto, ainda não há possibilidade de mudar de fase. Mas a expectativa é que com a criação de novos leitos, conforme estão previstos para os próximos dias, se houver uma redução na taxa de ocupação de leitos de UTI, a Capital pode mudar de fase, assim como os demais municípios, desde que cumpram todos os pré-requisitos do decreto”, explicou.