Capital

Prédio da Rondobras destruído por incêndio corre o risco de desabar

O prédio destruído por um incêndio no último fim de semana, na Avenida Nações Unidas, corre risco de desabar em Porto Velho. A informação foi confirmada pela Defesa Civil nesta segunda-feira (22/07). Há mais de 40 horas o local tem pequenas chamas.

À Rede Amazônica, Marcelo Santos, coordenador da Defesa Civil, afirmou que as fortes chamas e explosões comprometeram a estrutura do prédio e, por isso, há o risco de desmoronamento da estrutura de dois andares.

Devido ao risco de desabamento, a avenida segue interditada para motoristas, sentido Sete de Setembro.

A Defesa Civil e os Bombeiros ainda não conseguiram entrar dentro do prédio, pois há combustão de materiais há dois dias.

Segundo os bombeiros, entre a noite de domingo (21/07) e a madrugada desta segunda-feira foram registrados novos focos de fogo pelo prédio. As chamas são baixas, pois ainda há combustão em materiais na estrutura.

Há dois dias os militares estão indo no prédio, de hora em hora, para monitorar os pequenos focos de fogo.

Segundo o proprietário da loja, Plínio Carloto, o prédio foi erguido há 25 anos na Avenida Nações Unidas. Atualmente a loja empregava 100 funcionários. “Era minha loja xodó. Meu escritório ficava aqui”, disse ele. O prédio destruído tem seguro, mas Plínio diz que todo prejuízo não será coberto.

“O seguro deve cobrir cerca de 50% do que foi destruído na parte material. Seguro é algo que a gente faz pensando em nunca querer precisar usar. Fazemos porque elimina um monte de problemas, mas não cobre tudo que perdemos”

– Disse.

De acordo com o empresário, a loja deverá ser reconstruída no mesmo local. “Iremos fazer uma unidade mais bonita ainda e melhor”, aponta.

O que se sabe até agora:

  • As chamas começaram no último piso
  • Prédio tinha muita graxa, pneus e óleo, o que fez propagar o fogo
  • Ninguém se feriu, pois a loja já estava fechada
  • Explosões foram registradas durante a noite
  • Segundo os proprietários, houve apenas danos materiais
  • Os prejuízos ainda não foram calculados pela loja
  • A estrutura não desabou por completo, pois o prédio foi erguido com material reforçado, segundo Bombeiros
  • A perícia coletou materiais no local e uma investigação vai apontar a causa do fogo
  • Um inquérito está sendo aberto para investigar o incêndio
Comentários

Fonte
FolhadeVilhena.com
Etiquetas

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios