Connect with us

Olá, tudo bem? O que você está pesquisando?

Capital

Prefeitura executa troca de iluminação pública para gerar mais segurança e economia aos cofres públicos

Reduzir custos sem perder a eficiência em projetos de iluminação pública urbana. Com esta proposta, a Prefeitura de Porto Velho dá início a execução do Estudo de viabilidade técnica de implantação de luminárias em led (sigla de Light Emitting Diode) do Município-Sede e distritos. Com isso, a gestão municipal irá contemplar somente na primeira fase 20 bairros com mais de 2.800 pontos de luz e um investimento de aproximadamente R$ 1,5 milhão.

O trabalho vem sendo executado pela Empresa Municipal de Desenvolvimento Urbano (Emdur), em atendimento a orientação do prefeito Hildon Chaves. Para o diretor-presidente da Emdur, Gustavo Beltrame, o uso de luminárias led têm sido uma alternativa viável para a gestão que, atualmente, possui apenas 3% com essas características. “Quanto ao custo, a previsão é que ao término do Plano Municipal de Iluminação Pública a conta seja reduzida em torno de 60% do valor e, quem mais ganha com isso, é a nossa população”, disse Beltrame lembrando que o projeto será desenvolvido em cinco (5) fases e contemplará mais de 50 bairros.

Porto Velho hoje tem algumas avenidas e espaços públicos utilizando iluminação LED de potência de 50W a 150W, dependendo da largura da via, de acordo com a NBR 5101. De acordo com a engenheira elétrica e gerente de iluminação pública da Emdur, Gabriela Castro, o trabalho das equipes consiste na troca de lâmpadas de vapor metálico pelas luminárias em led e, consequentemente, a redução da potência.

“Por exemplo, onde for lâmpada de VM de 150W será reduzida para led de 50W, ocasionando uma redução de potência de 100W e mantendo a mesma luminosidade com características mais uniformes e ainda mais eficientes”, explicou a gerente.

SEGURANÇA COM ECONOMIA

Gabriela Castro ressaltou que o uso da tecnologia garante um retorno financeiro em curto prazo, pois já no primeiro mês de uso é possível sentir a redução considerável nos gastos com a fatura de energia elétrica, além de promover mais segurança e qualidade à população, além de contribuir com o meio ambiente.

“Existe ainda outro ponto que contribui para reduzir custos: a tecnologia LED transforma quase toda a energia em luz e gera menos calor. Em função disso, os riscos de curto-circuito são reduzidos, assim como os gastos com sistemas de refrigeração”, lembrou a gerente em seu estudo.

As luminárias em led são em média 67% mais econômicas que as lâmpadas de vapor metálicas, com a mesma saída de luz. De acordo com o estudo técnico apresentado pela Emdur, a vida útil do equipamento de LED chega a ultrapassar as 50 mil horas, enquanto a durabilidade das fluorescentes fica entre 10 mil e 15 mil horas e a das incandescentes não costuma passar de mil horas. Desta forma, há uma redução da necessidade de manutenção e troca de luminárias.

Faça um comentário

Você pode gostar

Brasil

    Na minha contínua necessidade de “ler o mundo”, um dos caminhos é a leitura de jornais. Essa “troca de ideias” com pessoas...

Brasil

Em 09 de julho de 2020 o senador Randolfe fez uma live com seus heróis médicos, que salvaram muitas vidas no Amapá usando um...

Contraponto

[Tendo em vista (i) o impacto dos acontecimentos recentes na França e (ii) a profundidade da análise feita por Theodore Dalrymple, peço licença a...

Destaques

O Governo de Rondônia, por meio da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) e a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), divulga os...