Início Capital Prefeitura reforça sinalização em vias transversais para evitar acidentes na Duque de...

Prefeitura reforça sinalização em vias transversais para evitar acidentes na Duque de Caxias

Estão sendo implantadas sinalizações auxiliares em todo o perímetro da Duque de Caxias, entre rua Uruguai e Avenida Farquar

O Ronrodoniense Prefeitura reforça sinalização em vias transversais para evitar acidentes na Duque de Caxias
O Ronrodoniense Prefeitura reforça sinalização em vias transversais para evitar acidentes na Duque de Caxias

Com objetivo de reduzir os índices de acidentes de trânsito na rua Duque de Caxias, a Prefeitura de Porto Velho iniciou na manhã desta quarta-feira, 12, instalação de sinalização auxiliar nas vias transversais que cruzam a Duque de Caxias, com exceção daquelas que possuem semáforos.Também haverá placas de advertência referente a parada obrigatória, pintura proibindo estacionamento nas esquinas e placas aéreas em braços projetados.

Haverá ainda sinalização para vagas de estacionamento destinadas a pessoas com deficiência em frente à Escola Antônio Ferreira, proibido estacionar e realocação da faixa de pedestres em frente a uma creche que é vizinha ao Campo do 13.Outra ação importante são as linhas de estímulo de redução de velocidade (em alto-relevo), que consiste em pinturas horizontais termoplásticas para alertar os condutores sobre a aproximação do cruzamento com a Duque de Caxias, que, por ser a principal, tem a preferência.

O secretário Municipal de Trânsito, Mobilidade e Transportes, Carlos Henrique Costa, acredita que a sinalização auxiliar vai reduzir a velocidade nos cruzamentos onde ocorrem os maiores índices de desastres e fará com que os motoristas desatentos respeitem a via preferencial e não causem acidentes.

Mudança

Costa informa que a Duque de Caxias foi alargada na atual gestão e transformada em via principal, sentido centro, para desafogar o trânsito na avenida Carlos Gomes. “Apesar da rua está bem sinalizada e do trabalho educativo que foi feito, muitos condutores não respeitam os cruzamentos”, lamenta.

Comdecom