CulturaEducaçãoJogosTecnologia

Projeto da UNESCO – Alunos reconstroem monumentos destruídos no oriente médio no Minecraft

Conflitos no Oriente Médio trouxeram grandes perdas de vidas humanas e monumentos históricos, que acabaram destruídos pela guerra. Como uma forma de manter sua existência viva na memória de pessoas que não poderão visitá-los novamente, alunos brasileiros conseguiram recriar dois monumentos dentro de Minecraft.

A Microsoft, com o apoio da UNESCO, criou um programa que recria esses monumentos dentro de Minecraft Education Edition, plataforma de caráter pedagógico usado em escolas. Chamado de History Blocks, o programa conta com a colaboração de professores que orientam os alunos através de um plano de aulas a construção colaborativa de monumentos históricos.

A estreia do projeto aconteceu em fevereiro na Escola Bosque, localizada na zona sul de São Paulo, instituição reconhecida pela Microsoft e pela UNESCO como escola modelo no uso de tecnologia como ferramenta de ensino. As recriações digitais de dois monumentos foram 100% completadas em duas semanas, surpreendendo os professores.

“É surpreendente ver o nível de envolvimentos dos alunos com o projeto History Blocks. Ao mesmo tempo que resolvem desafios complexos de geometria, lógica e abstração, é possível ver como eles se interessam pela cultura e pelas histórias por trás dos monumentos e de sua devastação. Para muitos deles, foi a primeira vez que conceitos como destruição cultural e opressão ideológica foram apresentados e, com eles, mostramos a importância da preservação dos patrimônios da humanidade”

Conta Silvia Scuracchio, diretor pedagógica da Escola Bosque.

O projeto agora está presente em escolas em mais de 30 países, sendo qeu qualquer escola que utilizar o Minecraft Education Edition poderá acessar o seu plano pedagógico, que inicialmente, está disponível apenas em inglês. Para saber mais sobre o projeto, clique aqui.

Comentários

Fonte
Voxel
Etiquetas

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios