CapitalRondônia

Projeto de Acolhimento e Orientação Multidisciplinar é realizado no João Paulo II

Com o objetivo de orientar os acompanhantes e pacientes que ficam internados no Pronto Socorro João Paulo II, a Coordenadoria de Humanização do hospital realiza um projeto de acolhimento e orientação multidisciplinar.

Uma vez por semana, acontece a reunião com a equipe multidisciplinar do hospital, nutrição, Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH), enfermagem, central de acompanhantes, direção-geral e administrativa, todos, dentro de sua área, explicam como funciona cada setor da unidade e, principalmente, quanto à prevenção de infecção hospitalar.

Sueli Viana está acompanhando o pai que está internado há três dias no Pronto Socorro, é a primeira vez que participa da reunião de acompanhantes. Segundo ela, essa atitude melhora a situação de quem precisa ficar na unidade por alguns dias. “Quando entrei, não sabia o que fazer, o que podia entrar, e até minha higienização. Saí dessa palestra sem dúvidas e com mais conhecimento, o que ajudará na recuperação do meu pai. A equipe está de parabéns”.

“É importante que cada usuário que entre no Pronto Socorro saiba dos seus direitos e deveres. Nosso objetivo é orientar, desde a entrada até alta do paciente. Explicamos, dentro de nossas atribuições, como funciona os atendimentos da unidade de urgência e emergência, a área da recepção, a troca de acompanhes, o que é servido de alimentação, o que deve entrar na unidade. Explicamos, também, sobre a higienização, o quanto é importante a lavagem das mãos, coisas que podem ser consideradas pequenas, porém trazem um resultado enorme. Falamos de como funciona o serviço de DPVAT, e até no momento de muita tristeza, que é perda de um familiar, temos uma equipe que está pronta para atender e orientar quem nos procurar”, explicou a coordenadora do projeto, a enfermeira Hosana Maria Alves.

Carlos Eduardo Araújo, diretor do JPII recebe homenagem da coordenadora do projeto Hosana Maria Alves

Para comemorar os avanços e as mudanças com o projeto foi realizado um café da manhã com a equipe e alguns usuários. A direção do hospital recebeu uma placa de agradecimento. “Sabemos que temos muito o que melhorar, temos uma estrutura arcaica, pouco espaço, mas temos uma equipe que faz seu melhor para que cada paciente seja atendido da melhor forma possível, dentro de nossas limitações. Esse projeto vem agregar à humanização. Os acompanhantes também devem saber como lidar com o seu paciente, deve saber que o hospital tem regras, que são para melhorar sua permanência no local e, principalmente, tudo que fazemos é pensando na recuperação do paciente”, destacou o diretor-geral do JPII, Carlos Eduardo Araújo.

Quem procura a ouvidoria tem a garantia de que terá seu assunto encaminhado e de que receberá uma resposta. Criado para que a população possa manifestar suas opiniões sobre o atendimento, as instalações, e os serviços oferecidos pelo Hospital, o setor pode ser utilizado para: elogiar os aspectos positivos, sugerir alternativas que possam melhorar o funcionamento do hospital, reclamar de qualquer aspecto que seja considerado pelo usuário como insatisfatório.

Comentários

Fonte
Texto: Sângela OliveiraFotos: Jeferson Mota e Sângela Oliveira Secom - Governo de Rondônia
Etiquetas

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios