Connect with us

Hi, what are you looking for?

Mundo

Putin ordena início de vacinação em massa na Rússia para a semana que vem

Russian President Vladimir Putin addresses participants of the 7th Forum of the Regions of Russia and Belarus via video feed at the Novo-Ogaryovo state residence, outside Moscow, on September 29, 2020. - Russian President Vladimir Putin said on September 29 that neighbouring Belarus was under unprecedented external pressure, as the Kremlin's ex-Soviet ally faces a deep political crisis over a disputed election. (Photo by Mikhail Klimentyev / Sputnik / AFP)

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, ordenou nesta quarta-feira que o governo comece na semana que vem uma vacinação em massa da população contra a Covid-19, começando por médicos e professores.

Em videoconferência na abertura dos centros médicos multifuncionais do Ministério da Defesa, Putin detalhou que cerca de 2 milhões de doses da vacina russa Sputnik V terão sido produzidas em breve, tornando possível o início da vacinação em larga escala da população.

“Gostaria de pedir para que organizem o trabalho de tal forma que até o final da próxima semana prossigamos com a vacinação em larga escala”, disse o governante, dirigindo-se à vice-primeira-ministra Tatyana Golikova.

Encarregada de coordenar a luta contra o coronavírus, Golikova disse que o país já tem “o potencial de iniciar a vacinação em massa em dezembro”.

“Quero enfatizar mais uma vez que isto será feito de forma voluntária”, disse ela, lembrando que, para os russos, a vacinação será gratuita.

Golikova também explicou que os grupos prioritários da população a serem vacinados estão sendo avaliados atualmente, e que “dois deles serão médicos e professores”, como Putin antecipou na reunião.

O governo espera concluir todos os trabalhos preparatórios nesta semana para que possa iniciar em sete dias a vacinação em massa da população.

“Sei que, no geral, tanto a indústria quanto a rede (de hospitais nas regiões) estão preparadas para isso. Vamos dar este primeiro passo”, disse Putin.

O Ministério da Saúde disse recentemente que a vacinação em massa contra o coronavírus na Rússia estava planejada para janeiro ou fevereiro, mas que a vacinação de grupos de risco já começaria em dezembro.

O Centro Nacional de Pesquisa em Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya, que desenvolveu a Sputnik V, e o Fundo para Investimentos Diretos da Rússia (RDIF, na sigla em inglês), informaram na semana passada que a vacina tem uma eficácia acima de 95% e um preço de aproximadamente US$ 20 para as duas doses necessárias.

O ministro da Saúde, Mikhail Murashko, explicará nesta quarta-feira à ONU os detalhes da vacina, que foi registrada na Rússia em agosto.

Por EFE

Faça um comentário

Você pode gostar

Capital

Fundado oficialmente apenas em 1914, o bairro Triângulo é o mais antigo de Porto Velho, abrigava os trabalhadores da Estrada de Ferro Madeira Mamoré,...

Capital

Realizado nesta quarta – feira (07), um leilão na B3 (Bolsa de Valores de São Paulo), na qual foram leiloados 22 aeroportos em 12...

Capital

Profissionais de saúde que estão em atividade nas unidades médico-hospitalares públicas e privadas que atendem pacientes diagnosticados com a Covid-19 continuam sendo imunizados pela...

Rondônia

O avanço da covid-19 mantém Rondônia ainda em situação crítica para doença e a população precisa ficar atenta às restrições implementadas pelo Governo de...